quarta-feira, 11 de maio de 2016

Meus Gastos Mensais: Abril 2016

O mês de Abril foi felizmente super tranquilo em termos de gastos, chegando ao final do mês com cerca de 3 mil temers a menos. Segue abaixo a tabela:






Rolou meio que uma pedalada fiscal na gasolina, uma vez que gastei cerca de R$160,00 em 01 de maio. Além disso houve um novo aumento no preço, o que provavelmente me forçará a aumentar a alocação mensal desse item.

Tive gastos maiores em termos de Supermercado e Lazer, já que relaxei um pouco na dieta e saí mais pra restaurantes além de comprar gordices no mercado. Who cares? ¯\_(ツ)_/¯

Gastos com Viagem decorrentes de parcela de passagem aérea e hotel pra uma rápida viagem interestadual esse mês. Possivelmente terei outra viagem esse ano.

Esse muito provavelmente será o último mês com gastos comedidos por um bom tempo. Terei gastos gigantescos com presentes nos próximos meses (coisa de 1-2k), comprei um PC Servidor para o apto (~2k) e terei mais gastos com aparelhos mês que vem (2-4k). Possivelmente também terei que trocar 1 pneu do carro (700). Se eu fizer mesmo uma 2a viagem esse ano será mais um gasto significativo. Obviamente também não estou contabilizando gastos da reforma do apto (forro, pedra, elétrica, etc.). Só o forro mesmo me custará R$5k. Ainda assim estou muito contente com meus gastos "normais" e estou confiante que ao me mudar terei um gasto mensal aproximado de R$6.500,00!

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Atualização Mensal: Abril 2016: R$ 3.076.939,38

Meu portfólio em março seguiu a tendência de alta com o prosseguimento da queda dos yields dos títulos públicos com a percepção pelo mercado de menor risco conjuntural do Brasil com a perspectiva quase certa da queda da Dilma.

Resultado prático disso é que estou R$163.000,00 mais rico quando o esperado seria uma apreciação de "apenas" R$30.000,00. Cheguei aos sonhados R$3.000.000,00 mesmo sem ter feito nenhum aporte. Segue abaixo a já conhecida tabela:



A minha renda passiva do TD permanece na faixa dos R$8.500,00 e deve permanecer assim até o próximo pagamento de cupom em agosto. Não fiz nenhum aporte esse mês e o valor que sobrar será direcionado à reserva de emergência para gastos com a reforma do apartamento. Em julho terá vencimento de uma LCI do banco Máxima que nas condições atuais será direcionada a algum título bancário de curto-médio prazo com correção da inflação. Após rápida análise não vejo como momento adequado investir nem em FIIs nem em ações nem no exterior. A perspectiva para os aluguéis em rio e são paulo são as piores possíveis pelo menos até 2020. Também me recuso a investir em Bonds americanos com rendimento real bruto de 0,1% a.a. ou em um S&P500 com PL de 24 e PL10 de 26.

Psicologicamente estou mais relaxado a cada mês que passa. Não tanto pelos R$3.000.000,00 mas pela crescente certeza de que os R$8.500,00-R$12.000,00 mensais serão mais do que suficientes para me manter até o fim. O Brasil realmente é uma terra sui generis no que se refere à rentabilização da renda fixa. Fui burro em não aproveitar disso no início de 2008 (risk premium negativo das ações) e espero nunca mais cometer esse erro. Valuation é importante no longo prazo!


terça-feira, 5 de abril de 2016

Atualização Mensal: Março 2016: R$ 2.913.205,18

Infelizmente eu não estou com muito tempo livre esses dias, então terei que me contentar com uma atualização mensal express:


Como é de conhecimento geral a bolsa disparou esse mês. Os títulos públicos longos acompanharam largamente esse movimento, com cerca de 12% de alta no mês. O resultado é que estou R$231.000,00 mais rico, o que não mudou em absolutamente nada a minha vida já que a ideia é levar os títulos até o final. Retrato disso é que minha renda passiva líquida caiu com os futuros reinvestimentos dos CDBs atuais.

O dinheiro que iria investir esse mês provavelmente irá para a reforma do apartamento. Incrível como granito e piso são coisas caríssimas, estou começando a olhar algumas coisas do Home Theater também (parte elétrica, cabeamento e forro basicamente) e já tô vendo que vou gastar bastante, mas vai valer a pena já que é um dos meus hobbies assistir a filmes/seriados/jogos.

Esse foi um dos meses em que eu mais aumentei o patrimônio, mas como sempre gosto de repetir essa marcação a mercado é irrelevante pra quem quer levar os títulos ao final, então em nada mudou a minha vida, ainda assim é bom ver o patrimônio amplo acima dos R$3.000.000,00.

Em termos de saúde, continuo firme na academia. Perdi mais 2kg, 2cm de cintura e mantive as outras medidas. Estou em dúvida o que faço esse mês.

É isso pessoal, perdoem-me o post sucinto!

quinta-feira, 31 de março de 2016

Meus Gastos Mensais: Março 2016

Algo que sempre quis verificar com detalhe eram meus gastos mensais. Apesar de sempre ter alguma idéia do que gasto, nunca tive saco pra parar e ficar anotando cada besteira. Pois bem, esse mês anotei tudo e sinceramente os gastos vieram menores do que eu imaginava.

Boa parte dessa análise é para ter uma idéia de quanto irei gastar quando irei morar só para então saber com mais certeza o tamanho do portfólio que preciso. Segue a tabela e abaixo vou descrever com detalhe:






Depreciação: Muuuita gente esquece de anotar depreciação do veículo como despesa, pois é um gasto invisível que só se manifesta quando a pessoa vai trocar de carro. No meu caso, planejo trocar meu carro daqui a +- 9 anos. Minha idéia é comprar lentamente NTN-Principal com vencimento em 2024 para esse fim. Quando for trocar o carro todo o valor já estará lá, sem stress nem rombos de dezenas de milhares de reais.

Sinceramente acho que meu carro vai bem além do que eu preciso. Chama atenção demais e tem coisas que uso praticamente nunca (teto solar, retrovisor elétrico, etc.), apesar de que acho fantástico o câmbio automático e se eu tiver condições financeiras espero nunca mais voltar ao manual.

IPVA: Coação do governo auto-explanatória.

Gasolina: Sim, meus gastos com gasolina são bem baixos (moro perto do trabalho e não saio muito). Vou avaliar por mais uns meses e se for o caso aumento um pouco o valor.

Manutenção: O valor mensalizado do meu gasto com manutenção do veículo tem sido mais ou menos isso aí, por enquanto apenas revisões programadas e consertos de arranhões/pneus furados.

Seguro Carro: Em teoria não preciso de seguro, já que posso me auto-segurar e rodo bem pouco. Na prática, a paz fala mais alto.

Supermercado: Esses gastos são de pequenas coisas que compro no mercado já que meus pais já fazem a compra dos produtos "normais", então o gasto é basicamente de frescuras como frutas, materiais especiais para eu cozinhar com a namorada e quando não estou de dieta em doces, salgados, chocolates e cervejas especiais. Esse mês não gastei muito por estar de dieta e comer bastante fora.

Lazer: Aqui abrange comer em restaurantes, delivery de pizza, comida japonesa ou filés, idas ao cinema, compra de jogos originais para o PC e outras saídas. Mesmo comendo fora toda semana, pedindo delivery praticamente toda semana, indo ao cinema e comprando jogos não consegui estourar o orçamento.

Celular: Tenho um plano de R$30,00 pré-pago da TIM que me atende sob medida.

Compra Aparelhos: Aqui é o valor a ser acumulado para troca de celular, PC ou algum outro eletro-eletrônico.

IPTU: Coação do governo auto-explanatória.

Seguro Saúde: Sim, é caro. Sim, é top. Não, não posso me auto-segurar como no caso do carro. Sim, já precisei usar o que evitou um gasto pra lá de 5 dígitos.

Viagens: Fiz uma pequena viagem esse mês, farei outra pra outro estado em maio e já vou começar a pagá-la mês que vem. Estou de saco cheio de viajar, já visitei 4 continentes e quero agora só paz e tranquilidade então prevejo que vai sobrar dinheiro aqui.

Conselho: Coação do governo auto-explanatória.

Presentes: Eu não gosto de dar presentes, não por mesquinharia, mas pelo stress de escolher algo que a pessoa vá gostar, então muitas vezes acabo pagando mais caro só pra eu ter certeza que estou dando algo bom e a pessoa não vai pensar merda de mim (é ridículo, eu sei, mas é meu jeito).

Extra: Pequenos gastos que não merecem categoria própria e/ou ou inesperados, além de gastos com a namorada.

Meu orçamento portanto é de R$3.800,00 por mês e só gastei R$2.800,00 mesmo vivendo como um rei (comendo do bom e do melhor, fazendo o que queria sem miséria, andando num carro muito bom e morando bem). 

Esses gastos são bem abaixo da minha capacidade, mas não vejo NECESSIDADE de gastar mais. Comprar um carro do dobro do valor iria me deixar mais feliz? Não, apenas mais estressado com medo de ser assaltado/sequestrado. Comprar outro celular? Eu já adoro o meu atual que vai fazer 3 anos mas considero top. Viajar? Estou cansado de viajar, arrumar mala, pegar avião, planejar viagem, trocar moeda, verificar seguro, etc. etc. etc. Relógios? Tenho um que é lindo e é pra vida toda. Video-Games? PC Master Race. GPs? Minha namorada me atende muitíssimo bem e mesmo assim não sou de trair. Cursos? A internet já me atende em todo e qualquer conhecimento que queira obter, além de já ter tendências autodidatas. A verdade é que não tem mais onde eu gastar.

Esses gastos subirão bastante quando me mudar, mas ainda assim creio que não irão além dos R$6.500,00. E você, quanto gasta por mês? Te atende bem?

quarta-feira, 2 de março de 2016

Atualização Mensal: Fevereiro 2016: R$ 2.678.993,94

Como já é de conhecimento de todos, meu portfólio hoje se resume a basicamente NTN-Bs 2050 e CDBs/LCIs de bancos médios. Sem mais análises de empresas, perder horas acompanhando Ibov e me irritando com surpresas negativas dos FIIs.

Como não faço atualizações há muito tempo, segue abaixo meus números desde 2014: 


Os valores são crescimento do portfólio, performance do portfólio, performance das ações, performance dos FIIs, performance da renda fixa, dividendos recebidos, aluguéis recebidos e renda passiva.

Fevereiro foi um mês sem aporte, mas ainda assim meu portfólio cresceu R$43.000,00. Felizmente estou numa fase em que os aportes importam pouco, o rendimento e o tempo são hoje os reis do aumento do meu capital.

Notem que essa variação do patrimônio por conta da marcação a mercado dos títulos é  por definição irrelevante pra quem levará os títulos até o vencimento como é a minha idéia. Se esse fosse um título sem liquidez meu patrimônio líquido teria crescido IPCA+taxa contratada-IR, o que numa conta macarrônica daria cerca de R$40.000,00. Esse valor alto é por conta do IPCA (a inflação é insidiosa).

Esse mês também tive o primeiro recebimento de cupom semestral do TD. Foram mais de 50.000 dilmas que entraram e foi uma sensação BOA PRA CARALHO. Reinvesti tudo e minha renda passiva subiu R$250,00. DELÍCIA, CHUPEM PETISTAS E PAGUEM MEU TD.

Segue abaixo os dados da minha planilha, infelizmente atualizados pra 02/03 ao invés de 29/02:


Como vocês estão vendo, dos R$2.680.000,00 "apenas" R$1.800.000,00 estão no TD, com cerca de R$880.000,00 em diversos CDBs, LCIs de bancos médios e um TD altamente lixoso contratado a 8.X% a.a. que felizmente vence em 2017. Tenho também cerca de R$90.000,00 em Bitcoins (quem falar que é pirâmide vá estudar, essa zorra é revolucionária), R$40.000,00 em empréstimos (coisa que faço há muito tempo e tive inadimplência 0%) e R$30.000,00 de reserva que devo gastar integralmente no apartamento novo que se os deuses da construção civil permitirem sai finalmente esse ano.


Vejam portanto que renda garantida mesmo até 2050 eu tenho R$8.550,00, o cálculo de padeiro que faço é presumir que essa renda fixa em CDBs renderiam R$4.100,00 se estivessem no TD aumentando a renda líquida total aos R$12.600,00. Minha idéia é reinvestir ao menos parcialmente esses CDBs quando vencerem no TD, diminuindo essa presunção e evitando que a renda líquida caia em caso de baixa do yield, mas pra ser sincero acho R$12.600,00 um valor totalmente acima, absurdo e desnecessário pro que espero gastar mensalmente já que não tenho financiamento imobiliário, financiamento de veículo nem filho catarrento para sustentar. Segue meu histórico desde 2011 de rendimentos auferidos:

Para o alto, e avante!

Eu preciso ter uma idéia melhor do valor que gasto, por isso a partir desse mês farei um orçamento de todas as minhas despesas, que estão previstas em cerca  de 4.000 impeachments. Pretendo mês que vem fazer um post detalhando essas despesas.

Pra efeitos históricos, segue o gráfico da rentabilidade das ações, imóveis e RF antes da fusão:


Tive um rendimento pouco acima do Ibov no período, salvo engano um pouco acima do IFIX e também a renda fixa teve rendimento líquido acima de 100% CDI. Das ist sehr gut mein Freund, keine Schadenfreude für Sie. Ainda assim, o resultado do portfólio foi lixoso nesses últimos 5 anos, apesar de positivo nominalmente.

Eu estou pensando seriamente em reativar meu antigo e abortado blog Viver de Saúde para não misturar com esse que foca em assuntos financeiros. Por outro lado ficar alternando entre um blog e outro é um saco. Vamos ver. Como já mostrei a vocês estou focado esse ano em melhorar minha aparência física e saúde através da academia. O resultado esse mês foi espetacular: perdi 3 quilos, ganhei 0,5cm de braço, 1 cm de perna, 0,5cm de peito e perdi 3 cm de barriga, TUDO ISSO SEM NUTRICIONISTA, SEM SUPLEMENTOS E SEM PERSONAL TRAINER FRESCO QUE FICA BATENDO PAPO E DANDO EM CIMA DE ALUNAS, só com minha disciplina e conhecimentos de exercícios e nutrição (IIFYM FTW). Segue abaixo o único gráfico que quero ver descendo na minha planilha:

What gets measured gets managed.

Estou super feliz com meus resultados, apesar de ter consciência que são "noob gains". Minha meta principal para março é manter o ritmo na academia, meta secundária é alcançar os 66kgs e meta bônus é perder mais 3cm de barriga (nesse ponto o six pack tão sonhado, desejado e destruidor de matrixes é quaaase vísivel). Ao final do mês analiso se continuo nesse cut inicial ou começo a bulkar.

Resumindo, fevereiro foi um mês excelente pra mim. Estou mais rico, mais forte e mais feliz! É indescritível a satisfação de você traçar seus objetivos e ir alcançando eles dia a dia, de forma balanceada e saudável (lembrem-se: All work and no play makes Jack a dull boy!). É como se ao invés de você ter alcançado o sucesso, você interiorizou aquilo, você É o sucesso!

BRING. IT. ON.

As Atualizações Mensais

Coloquei de volta hoje todas as atualizações mensais que tinha retirado por conta da onda de trolagem que houve em 2011/2012. São cerca de 20 posts com atualizações que estão novamente na ativa.

Hoje me dei conta também que tenho nada menos do que 25 posts como rascunhos no blog que após releitura não passaram no meu controle de qualidade, conforme vocês podem ver abaixo! 

Clique para ampliar!

Voltarei a fazer as atualizações mensais! Vou tentar publicar ainda hoje!

terça-feira, 1 de março de 2016

Os Anúncios

Para quem está aqui comigo desde o início desse blog, sabe que desde 2009 esse é um blog sem anúncios. Assim como em 2009, meu objetivo aqui nunca foi ganhar dinheiro sendo um blogger, mas sim trocar informações de qualidade com leitores inteligentes. No entanto, imagino que os anúncios afetam minimamente os leitores mas tem o potencial de, quem sabe, ser um reforço positivo sobre os artigos postados, aumentando meu estímulo, que aumenta minha produtividade, que gera mais textos e portanto mais valor aos leitores (ao menos essa é a idéia). 

Pra quem tem a visão além do alcance, o que estou fazendo nada mais é do que instalar uma recompensa a uma rotina, ainda que simbólica. Tive até uma surpresa ao abrir minha conta do ad-sense e saber que tinha lá R$80,00 referentes ao curto período que o blog tinha propaganda!

Aproveitando, dei uma atualizada nas páginas Quem é o VR? (Antigo sobre o vr)Portfólio do VR e Artigos do VRSerá que os leitores teriam interesse para eu voltar com as atualizações mensais?

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A Rotina

A vida moderna é caracterizada pela rotina. Em qualquer lugar, notamos pessoas vivendo de forma repetitiva e previsível. De uma forma meio esquizofrênica, as pessoas aceitam que uma vida com sentido é acordar, tomar café, pegar trânsito, trabalhar, almoçar, trabalhar, pegar trânsito, assistir tv, dormir, ad infinitum. Final de semana é dia de assistir futebol, beber e quem sabe trair a mulher, tudo seguindo a V.A.S (Vida Aprovada pela Sociedade).

A impressão que tenho é que a maioria das pessoas sequer reflete sobre a vida que levam. Elas vivem de tal modo mecanicamente e habitualmente que nem se dão ao trabalho de realizar o primeiro passo. Mais do que isso, ficam aterrorizadas com a perspectiva de terem enormes fatias de tempo sem que alguém determine por ela como a vida deve ser vivida.

Para essas pessoas, a aposentadoria é não apenas um conceito alienígena, mas também algo que inspira medo, afinal de contas O QUE EU VOU FAZER O DIA TODO?




Aposentadoria antecipada imaginada pelo cidadão padrão

Eu nunca entendi direito aquela famosa pergunta: "Nossa, você não vai ficar entediado aposentado? O que você vai fazer o dia todo?" É o equivalente a falar "A vida é definida pelo trabalho, e meus interesses são tão equivalentes ao nada que sem o trabalho não sei como viver."

Lendo isso parece ser algo exagerado, mas é a mais pura realidade. Parem um pouco e reflitam que todos nós estamos rodeados de pessoas que estão completamente perdidas com relação ao que querem da vida, piores que um asno que não enxerga um palmo a sua frente, pois não enxergam nem a si próprios! Nesse sentido, a rotina na vida dessas pessoas é um tipo de espinha dorsal que sustenta a existência vazia deles.

Vemos, portanto, que a rotina (hábito) é uma força extremamente poderosa, já que por razões biológicas/evolutivas nós somos extremamente susceptíveis a hábitos (quem quiser entender mais sobre hábitos, recomendo o livro "O poder do hábito" de Charles Duhigg, é um livro que poderia ser resumido em 5-10 páginas mas ainda assim vale a pena!). O que proponho, no entanto, é utilizar o hábito não como um mecanismo pra preencher uma vida sem sentido, mas sim para automatizar e facilitar a obtenção daquilo definido no primeiro passo. É uma ferramenta, portanto, do segundo passo.

Vamos sair da teoria e falar em termos práticos. Eu percebi que sou uma pessoa que quero me sentir bem com meu corpo. Sinto-me bem com um corpo legal (tem pessoas que desejam ficar super fortes, 45cm de braço, etc. Não é o meu caso), sem aquela pança nojenta. Isso sem dúvida envolve sacríficos, quais sejam: uma vida inteira praticando exercícios físicos e tendo algum cuidado com a alimentação. 


Esse sacrifício vale a pena? Essa pergunta é de extrema importância, pois é igualmente aceitável a pessoa decidir que não, que prefere ter uma barriga de catupiry e poder ter uma alimentação muito mais prazerosa, não ter o esforço dos exercícios, etc. O trade-off aqui é muito real e, repito, é algo de muita importância e que a pessoa precisa parar pra pensar e definir se isso vale a pena, pois aqui temos outra armadilha: a pessoa que decide alcançar um objetivo (corpo, concurso, dinheiro, etc.) mas não avalia corretamente os esforços necessários pra se alcançar isso. O resultado que cansamos de ver (comigo inclusive, confesso) é a pessoa começar a academia e depois de um tempo largar, ou começar a economizar dinheiro e depois estourar numa viagem, ou começar a estudar e depois não aguentar. Tenho certeza que praticamente todos dos meus leitores já passaram por algo do tipo.




Estilo válido de vida?
É aí que entra o hábito, a rotina. Com ela podemos tornar menos dolorosos os sacrifícios, fazendo o trade-off mais favorável para nós. Para muitas pessoas, separar dinheiro para investir é um sacrifício, algo penoso a ser feito todo mês. Para mim, que invisto há 10 anos é algo que eu nem penso, faço habitualmente e hoje, 10 anos depois, vejo que tudo valeu a pena e o esforço não pareceu ser tão grande assim.

Estou tentando tornar habitual, portanto, o sacrifício para se obter um corpo melhor. Estou indo todos os dias à academia, mesmo que não vá malhar (reforço do hábito), sempre no mesmo horário ("deixa" do livro de Duhigg), sendo que logo após eu procuro fazer algo bastante relaxante e prazeroso (recompensa), além de fazer medições e pesagens como reforço positivo pelo esforço de alimentação feito. Estou fazendo isso há apenas 15 dias, portanto o hábito ainda não está consolidado, mas hoje já é menos difícil e já tenho resultados, ainda que sejam meros números em uma planilha.

Apesar de possuir outros objetivos, estou fazendo as coisas 1 hábito de cada vez. Se eu terminar o ano com o hábito consolidado de ir à academia já considerarei um ano vitorioso. Essa é a única meta que faço questão de obter esse ano. E você, tem criado rotinas para obtenção dos seus desejos/objetivos?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

A Pedra Fundamental

Esse será um post de referência que servirá como fundação para diversos outros posts no futuro. É uma simples coletânea de opiniões que possuo sobre a vida em geral e são apenas indiretamente relacionadas com finanças. Pode parecer meio desconexo ou filosofal, mas confiem em mim: é uma base necessária.

O livro é ótimo, o filme é um lixo.


Início:


- Por absoluta falta de evidência, não acredito em nenhum tipo de Deus. Para todos os efeitos, a inexistência de qualquer divindade é um fato para mim.

- A vida, portanto, é o maior bem que possuo. Sem vida não há existência nem consciência.

- Como não há nenhuma evidência de uma vida após a morte, e como nossa tecnologia ainda é bastante limitada, vejo a morte como inevitável para todos os seres humanos.

- A vida de todos os seres humanos, portanto, é uma caminhada em direção à morte. Isso também é um fato.


Ação:


- Diante disso, tudo o que temos é a nossa vida. É IMPERATIVO APROVEITÁ-LA AO MÁXIMO dada a finitude do ser.

- Como aproveitar a vida ao máximo? Aqui precisamos saber exatamente o que é aproveitar, que definirei como a obtenção de valor, prazer ou sentido à vida. Ser feliz, obter sucesso pessoal.

- É possível obter alegria e sentido em uma vida fadada à morte, pois o objetivo está no meio e não no fim.

- A felicidade, portanto, na maior parte das vezes é um "continúo" e não um objetivo final. 

- Cada um deve ter um momento introspectivo para saber em que áreas extrai valor, prazer ou sentido à sua vida. ESSE É O PRIMEIRO PASSO.

- Os seres humanos são bastante diferentes entre si, sendo que o prazer de um será o sofrimento do outro.

- A diferença entre cada um torna extremamente importante NÃO seguirmos aquilo que a sociedade espera de você em caso de divergência das suas vontades. Essa é uma armadilha com muitas vítimas.

- É preciso, portanto, respeitar a sua própria identidade. É preciso não se submeter à coação alheia que vai contra a sua identidade, a não ser que a recusa de ser coagido seja ainda mais contrária ao seu ser.

- Logo, o primeiro passo para aproveitar ao máximo a vida é saber exatamente quem você é e o que você quer. Que atividades te dão prazer? Que atividades dão sentido ao seu ser?

- Existem atividades que podem ser dolorosas/chatas mas que objetivam um bem maior futuro, como ir à academia todos os dias com o objetivo de se ter um corpo que te satisfaça, ou trabalhar para ganhar dinheiro.

- Para aproveitarmos a vida, penso que precisamos de: Tempo, Dinheiro, Saúde e Paz.

- Precisamos de tempo pois sem ele é irrelevante a quantidade de dinheiro, saúde ou paz que temos, já que não teremos oportunidade de utilizar esses atributos para extrair o valor da vida. Um exemplo clássico disso é um workaholic que odeia o trabalho e ainda assim trabalha 18h por dia décadas a fio. Uma vida desperdiçada. O que você está fazendo para obter mais tempo?

- Precisamos de dinheiro por conta tanto da própria condição humana (necessidade de abrigo, comida, sexo) quanto para conseguirmos as ferramentas para extrair valor. Exemplo disso é que nada adianta eu ter tempo, saúde e paz se passo fome ou não tenho onde morar ou não tenho dinheiro para comprar um livro caso goste de ler. O que você está fazendo para obter mais dinheiro?

- Precisamos de Saúde pois em caso de uma saúde deficiente é fisicamente limitada a capacidade de extrair valor daquilo que queremos. Pouco adianta eu ser milionário e aposentado se preciso fazer hemodiálise diversas vezes na semana, perder a visão por conta de um diabetes ou morrer aos 45 anos obeso de um ataque cardíaco. Sua vida é saudável?

- Paz. A paz de "espírito" é algo de difícil definição, mas é fácil perceber quando não a temos. É óbvio perceber que não conseguimos aproveitar bem a vida se estamos em conflito constante com uma namorada, com a família ou com si próprio. Imaginem um homem milionário, aposentado e com saúde que odeia a mulher mas não se separa por questões financeiras, gerando traições de ambos os lados, brigas e mentiras. Estreitar relações pessoais positivas e se afastar de relações negativas são mecanismos fundamentais para se obter mais. Você vive em paz?

- Nesse momento, a pessoa precisa mais uma vez parar e analisar mais uma vez a sua própria vida, e traçar uma estratégia para alcançar todos esses elementos para poder praticar aquelas atividades que trazem felicidade para ele. ESSE É O SEGUNDO E DEMORADO PASSO.

- Muitos de vocês devem estar pensando: "Porra VR, quanta conversa de maconheiro pra algo tão simples quanto "Defina o que você quer e vá atrás daquilo!"". A verdade é que acho necessário ser mais "palavroso" pois esses elementos que coloquei acima serão a base para sabermos como devemos agir em toda a nossa vida, e serão conceitos fundamentais pro que vem a seguir. Você sabe exatamente o que quer da vida e qual é a estratégia mais eficaz para obter aquilo que deseja?


terça-feira, 10 de novembro de 2015

A Independência Financeira

Engraçado como pequenas coisas às vezes tem consequências gigantescas pro futuro. Em setembro desse ano, minha vida financeira estava totalmente no piloto automático. Pegava o valor a investir no mês, via qual classe de ativo estava com menor alocação e investia o suado dinheiro lá. Eis que, no dia 9 de setembro, não me lembro mais por qual motivo acessei o blog. Com dezenas de comentários e alguns e-mails aguardando pacientemente minha leniência, eis que um chamou particularmente a minha atenção:

"VR,

parabéns! 
acompanho silenciosamente seu blog desde o início, acho. Me chamou atenção no início que tínhamos objetivos muito parecidos, embora eu seja um pouco mais velho do que vc também mirava a IF aos 42 anos. Se não me falha a memória também tínhamos um valor de aprox R$ 3MM coincidente. Apesar de ter optado por caminhos diferentes seus artigos e racionais me ajudaram muito. Se não para replicar para criticar o que penso/pensava ser o caminho ideal.
Pois bem. Hoje com 40 cheguei nos R$ 3MM almejados e estou reajustando meus objetivos e idade para o grande foda-se. Incrível como até o trabalho melhora quando este já não é mais uma obrigação imprescindível... 
Minha pergunta: Tive uma boa percepção desta crise que se aproximava e estou no momento com praticamente zero exposição em ações e FIIs e com liquidez. Como ainda pretendo me manter na ativa por mais alguns anos não seria um bom momento para um all in em títulos longos (2035 e 2050) atrelados a inflação que agora pagam juros real de 7%aa? Me parece que funciona tanto para carregar e gerar renda quanto para uma possível reverção (sic) de cenário econômico com retomada da queda de juros para níveis civilizados. O que acha?"


Achei que o anônimo tinha se enganado com a taxa do TD, não era possível que a taxa fosse aquela. Quando entrei no site do TD, veio o susto: não só a NTNB2050 estava pagando 7,5% ao ano, o valor do título tinha caído cerca de 10% NO MÊS. Daí os cálculos começaram a se fazer sozinhos na minha mente: "Se o NTNB2050 paga 7,5% a.a. se descontar o IR e a taxa da CBLC de 0,3% dá cerca de 0,5%a.m. Peraí, se eu tenho R$2.4mi a 0,5% dá R$12.000,00 por mês reais líquidos por 35 anos. Eu nem preciso de R$12.000,00 por mês Mas 0,5% a.m. dá uma TSR de 6% a.a. Mas mesmo retirando R$12.000,00 terei o principal corrigido daqui a 35 anos, sem perda do principal. Mas tem o IR sobre a inflação também. Só que eu já terei 65 anos, e terei o principal pra consumir pelos próprios 30 anos. Mas eu nem preciso de R$12.000,00 por mês..."

Daí eu me lembro que tinha escrito alguma coisa sobre estratégia all-in em NTNB. Fui vasculhar o blog e achei meu texto escrito há mais de 6 anos atrás, numa época em que a NTNB pagava IPCA+7,12% (vejam minha inocência com relação à inflação):

"Portanto, se eu tivesse HOJE os 1,5 milhão necessários para me aposentar (meu objetivo são 3 milhões de reais de 2025, que com inflação de 4,29% ao ano equivalem a 1,5 milhão de reais de 2009) investiria 100% em NTNBs com maturação a mais longa possível. Opa, mas peraí... como eu poderia retirar 0,5% ao mês e não apenas 0,33%, o valor necessário cai de 1,5 milhão para 1 milhão! Isso representa uma economia de R$500.000,00 reais de hoje ou R$1.000.000,00 de reais a menos em 2025! Agora entendam por que essa é REALMENTE uma pergunta de um milhão de reais!"

Daí fiquei dias pensando sobre a idéia, os riscos e os benefícios de adotar essa estratégia. Cheguei às seguintes conclusões:

Riscos:

  1. Obviamente, de longe o principal risco é o soberano, ou risco de calote. O governo é deficitário e possui uma relação dívida/PIB de cerca de 70%, bem como a incapacidade atual de fazer superávit primário. O risco é real, apesar dos seguintes fatores: A - O Tesouro Direto atualmente corresponde a 0,7% da dívida pública federal e possui centenas de milhares de investidores. B - Em caso de impressão de moeda, apesar de ser ruim para mim a NTNB é de longe o "menos pior" título a se possuir. Ter ações ou FIIs seria provavelmente pior. C - Em caso de calote, imagino que o governo vá preferir atingir os credores externos. D - Em caso de calote, dificilmente haveria o calote integral do valor investido. E - Em caso de calote, o cenário financeiro brasileiro estaria tão desastroso que apenas investimento em dólar, ouro ou bitcoin se salvaria de uma queda expressiva.
  2. Risco de inflação. Em um cenário hiperinflacionário o rendimento iria basicamente a 0%, mas ainda assim seria o melhor investimento a se possuir já que ações e FIIs certamente teriam rendimentos inferiores pela lentidão dos repasses, particularmente os FIIs com reajustes anuais.
  3. Risco de reinvestimento. Basicamente a NTNB2050 é o título com menor risco de reinvestimento, pois terei mais de 65 anos quando os títulos vencerem. O reinvestimento dos cupons não preocupam já que a idéia é gastar a maior parte dos cupons, daí a preferência da NTNB2050 ao invés da NTNB Principal 2035 (maior risco de reinvestimento e exposição à marcação a mercado quando retirasse o valor necessário).
  4. Concentração. Querendo ou não investir 100% em um único ativo soa mal, ainda mais a diversificação sendo um dos pouquíssimos "almoco grátis" disponíveis. 


Benefícios:

  1. Baixíssimo risco em geral. Qualquer livro de finanças mostra que por definição o ativo com menor risco é o título de renda fixa emitido pelo governo. Empresas podem quebrar, imóveis podem ruir/incendiar, pouco pode acontecer com um título do governo fora o calote e, como já disse acima, em caso de calote basicamente o país terá ido pro saco pois os fundos de renda fixa darão calote, as previdências públicas e privadas darão calote, os bancos quebrarão e com ele boa parte das empresas, inadimplência de aluguéis irá pro céu e preços dos aluguéis cairão vertiginosamente por conta do efeito cascate, enfim um cenário "corram para as colinas" em que num nível mais grave somente o bitcoin sobreviverá.
  2. Alta rentabilidade. Retornos brutos de IPCA+7,X% a.a. são um sonho de consumo para qualquer investidor. O IFIX teve um retorno real bruto de 0% nos últimos 5 anos, O IBOV teve um retorno real bruto de praticamente 0% nos últimos 15 anos. O S&P500 que é uma das bolsas de maior sucesso de todo o planeta teve um retorno real fora custos e impostos de 6,5%a.a. desde 1900.
  3. Despreocupação com reinvestimento. Pelo fato do título maturar apenas em 35 anos, não preciso me preocupar com mudanças nas taxas de juros do período. Selic subiu pra 20%? Os 7,X% reais me satisfazem. Selic caiu pra 7%? Continuo recebendo o mesmo valor de cupom.
  4. Por ser um título de renda fixa, não tenho que me preocupar com vacâncias, preço de aluguel, balanços, prejuízos, emissão de ações, bonificação de ações, chamadas de capital...
  5. Manutenção de portfólio 0. Em decorrência do ponto 4, não tenho balanços a ler, declarações de imposto de renda pra me esquentar, reinvestimentos de cada aluguel/dividendo recebido, nem relatórios de FIIs a analisar. Mais tempo para curtir a vida.
  6. Paz. Esse ponto pra mim é fundamental. Estava me estressando MUITO com as supostas empresas "boas" que caem o LL em 30% em um trimestre e os FIIs "bons" que pegam fogo/aumentam inadimplência/passam anos sem corrigir o aluguel. A idéia de mudar meu portfólio de ações ajudou, mas ficou longe de resolver o problema.
Depois de muito pensar a respeito, resolvi agir. Comecei vendendo aos poucos, meio que querendo respeitar o limite de R$20.000,00 por mês. Aí percebi que nesse ritmo demoraria quase 7 anos pra vender tudo. Meu emocional ficou em frangalhos, vender ações e FIIs que possuía há vários anos foi algo muito difícil pra mim, um sentimento de derrota, de falha, de que errei. No entanto, comprar os títulos com taxas tão atrativas aliviou um pouco a situação.

Semana passada eu concluí a mudança e vendi todas as ações e FIIs que possuía, investindo cerca de R$1.600.000,00 em NTNB2050 (pela queda nas taxas hoje já é ~R$1.720.000,00), que me fornecerão uma renda passiva líquida e real de R$7.600,00 até 2050. Além disso, ainda possuo cerca de R$850.000,00 em CDBs, LCs e LCIs rendendo líquido entre 13 e 18% a.a. com vencimento entre 2016 e 2020. Com o vencimento desses títulos pretendo reinvestí-los também nas NTNBs. Se estivesse tudo em NTNBs hoje teria uma renda de R$11.300,00 aproximadamente. Além disso ainda possuo alguns bitcoins, um dinheiro reservado para os gastos na mudança e outro em empréstimos para conhecidos, que totalizam cerca de R$140.000,00.

Acontece que hoje minhas despesas são de R$1.500,00-R$2.000,00 por mês, mas quando me mudar para o meu canto (o que acontecerá ano que vem) pelas minhas estimativas esse valor subirá para R$6.000,00 por mês, vivendo bem no mesmo padrão que vivo hoje. É fácil ter um padrão de vida alto com valores modestos quando não se tem aluguel, financiamento de imóvel, mensalidade de filho, financiamento de carro ou pensão para pagar. Mesmo se eu quiser ter uma vida de rei (gasto maior com supermercado comprando frescuras, plano top de celular, sair 4x na semana, 2-3 viagens internacionais por ano, maior gasto com supérfluos diversos) esse valor não passa de R$8.000,00 por mês. Estou me lixando pra carros de luxo trocados a cada dois anos, imóveis gigantescos e uma vida de ostentação (low profile 4 life), eu quero é tempo, saúde e paz. Ainda assim, é um padrão de vida comparável a alguém que ganha uns R$20.000,00 por mês brutos mas precisa pagar IR/previdência e tem parcela de apartamento e/ou filhos.

Não posso deixar de pensar, portanto, que hoje eu estou praticamente ou totalmente financeiramente independente, já que os rendimentos reais (descontada a inflação) superam com uma boa folga meus gastos mensais. Retirando R$6.000,00 minha TSR é de 2,8% e retirando R$8.000,00 é de 3,7%, isso investindo em ativos que rendem líquido e sem risco 5,5%a.a. Estou aguardando me mudar pra ver na prática como serão os gastos, mas como já tive experiência de morar longe dos pais creio que não será nada muito diferente do que planejei.

Isso não significa que não irei investir mais em FIIs ou ações, mas no curto prazo realmente devo concentrar nas NTNBs, salvo alguma quebra abrupta da taxa, o que considero altamente improvável de acontecer.

Meu olhar, pra variar, volta-se agora para o futuro. O lugar onde trabalho foi atingido em cheio pelo crise, mas ainda se consegue lucrar. No entanto, não tenho planos imediatos de parar de trabalhar, até porque é tudo muito recente. A sensação é de dever cumprido, de que meu aspecto financeiro está basicamente resolvido e que eu posso finalmente aproveitar a vida de forma mais relaxada e despreocupada. Cuidar melhor do corpo (alguém lembra do viver de saúde?), aprender coisas novas, tirar umas férias das finanças.

Eu sempre fico muito feliz quando recebo um comentário ou e-mail de algum leitor dizendo que o meu blog o ajudou de alguma forma. Hoje sou eu quem agradeço por ter cada um de vocês nesses mais de 6 anos de investimento. Vocês não só me estimularam como me ajudaram a definir minha forma de investir.

A todos vocês, muito obrigado.