segunda-feira, 5 de outubro de 2020

Atualização Mensal (dollar stonks edition): Setembro 2020: R$11.099.322,29

Mais um mês que se passa num piscar de olhos. Tivemos mais um mês de volatilidade no mercado, com governo fazendo governices e uma ameaça de uma 2a onda de Covid na Europa. Meu portfólio aparentemente se mostrou resiliente com uma queda de pouco mais de 1% num mês de queda generalizada. Por outro lado meu patrimônio em dólar continua derretendo. Segue a tabela:




Cada dia que passa eu agradeço de ter enviado esses dólares pro exterior e de ter segurado o Bitcoin. Com a alta do dólar meu patrimônio na moeda vai se derretendo e o país como um todo empobrece. Por outro lado, ainda bem também que estou no Brasil e não tomei nenhuma decisão precipitada de morar no exterior. Ganhar em real e gastar em euro seria o pior dos mundos e uma prova de fogo real ao meu portfólio.

Felizmente no trabalho as coisas apesar de ainda estarem bem ruins tivemos uma performance melhor do que o previsto e consegui receber R$4.000,00, coisa que não acontecia desde março. De movimentação eu investi um valor em SANB11 e também comprei uns CRIs do GPA com vencimento em 2035 e pagamento mensais de juros a IPCA + 5,1% isento de IR. Ambos devem reforçar a geração de renda do portfólio. 

Falando em geração de renda estou tentando aproveitar a alta das taxas de empréstimo de BTC e coloquei 20 BTCs para empréstimo na Bitfinex a aproximadamente 0,5% a.m. que deve gerar uma renda de ~R$6.000,00 a.m. Eu não gosto de deixar Bitcoin em corretora pois se eu não tenho a private key do BTC ele não é meu, então corro o risco a qualquer momento da corretora ser hackeada/falir e perder uma parte ou a totalidade desses BTCs. Como todo investimento é uma relação de risco/retorno e a 0,5% a.m. creio que vale o risco de colocar na reta 1/3 dos BTCs. Se a taxa estivesse p.ex. a 0,3% a.m. eu preferiria manter tudo em cold.

O único lado positivo dessa pandemia é que minhas despesas estão extremamente baixas. Não estou indo a restaurantes, raramente peço delivery, obviamente sem gastos com viagens, usando pouca gasolina e sem gastos extraordinários reduziram minhas despesas pra cerca de R$4.000,00 por mês, sendo que estava gastando cerca de R$7.000,00 antes da pandemia. É incrível como o $ vai longe quando você não tem prestação de imóvel ou de carro e não tem filhos. Vou procurar umas frivolidades pra gastar esse mês.

Fico imaginando se eu fosse um brasileiro médio que tivesse estourado minha grana e com padrão de vida acima do que posso, com prestação de carro importado e cobertura e sem receber um centavo desde março, o stress e ansiedade certamente estariam em níveis absurdos enquanto hoje durmo como um bebê. Um portfólio te paga não apenas em dividendos/juros mas também em paz de espírito e a possibilidade de levar uma vida com "zero fucks given". E é "givando" zero fucks que fico por aqui, até novembro pessoal!

terça-feira, 1 de setembro de 2020

Atualização Mensal (Pontual Edition): Agosto 2020: R$11.252.994,08

Agosto foi um mês relativamente tranquilo tanto financeiramente quanto em minha vida pessoal. Meu portfólio cresceu 0,36% ou cerca de R$39.000,00 mesmo após o resgate dos juros do TD em 15/08. Sigo sem qualquer tipo de receita, fato que deve persistir no mínimo até o fim do ano. Segue a tabela atualizada:



Continuo sem saber o que fazer com os BTCs e portanto estou deixando a inércia tomar conta do meu patrimônio, o que quase sempre é uma boa idéia. Como estava com quase R$20.000,00 sobrando na conta antes do pagamento dos juros do Tesouro eu usei esse valor pra comprar umas debêntures da Light pagando IPCA+3,9% livre de IR, que é uma rentabilidade aceitável diante das taxas horríveis que temos hoje. Recebi pouco mais de R$62.000,00 do tesouro, que após o pagamento da taxa da CBLC deve sobrar líquido cerca de R$10.000,00 por mês.

Creio que tenha respondido também todos os e-mails que tinha acumulado desde março. Se por acaso você me mandou um e-mail e eu não respondi pode enviar novamente pois devo ter me passado sem querer!

Sei que o texto está curto, mas realmente foi um mês sem maiores acontecimentos! Até o fim do mês pessoal!



terça-feira, 11 de agosto de 2020

Atualização Mensal (Estou Vivo Edition): Fevereiro/Julho 2020: R$11.213.119,58

Após meses hibernado finalmente estou de volta! Esses meses de COVID definitivamente não foram fáceis pra mim: tive que cancelar a viagem internacional que tinha planejado, meu salário foi efetivamente reduzido a 0 desde abril e portanto sem muito tempo e principalmente animação para ler ou postar qualquer coisa relacionada a finanças. 

Eu estava pelo menos fazendo os fechamentos mensais na planilha e salvando as imagens, mas agora em julho tive um problema com meu HD em que felizmente consegui recuperar a planilha e eu, na minha infinita sabedoria, esqueci de salvar também as imagens. Dos males o menor. De qualquer forma, segue a imagem de fevereiro que já estava salva no blogger bem como a mais atualizada:




O recorde nominal de incríveis R$11.213.00,00 não anima tanto diante da absurda desvalorização da nossa moeda. Em outubro de 2019, com R$8.900.000,00 meu patrimônio em dólar era de $2.227.000,00 enquanto hoje com mais de R$11.2mi é de $2.148.000,00. Ainda assim, num cenário de crise mundial as coisas poderiam estar muito, muito piores.

O protagonista, mais uma vez, chama-se bitcoin. Segurando os 66 que possuo com mãos de ferro, ele tem sido o salvador do meu portfólio e não tem um dia que não agradeço ter investido R$50.000,00 em BTC sob os conselhos de um amigo meu. 

Com o vencimento de alguns CDBs e aproveitando a queda do mercado acionário eu comprei algumas ações de BBAS, ITSA e BBDC, influenciado pelo meu amigo Frugal. Posso dizer que até então o investimento/swing trade tem dado certo com uns R$20.000,00 de lucro. Obrigado Frugal!

Em termos orçamentários minhas despesas caíram substancialmente: as despesas com restaurantes caíram a 0, se antes gastava 4 tanques de gasolina por mês hoje gasto 1 a cada 3 meses e obviamente sem gastos com viagem. Dos R$60.000,00 provenientes do TD que eu coloquei na conta para passar esses 6 meses, ainda estou com R$27.000,00 sobrando. Como já tinha mencionado minha receita caiu literalmente a 0, então pode-se dizer aos trancos e barrancos que estou de fato vivendo de renda esses meses.

Apesar disso eu praticamente não tenho feito o acompanhamento desses gastos: simplesmente coloquei os R$60.000,00 na conta e fui corroendo a medida que fui precisando, e após poucos meses já estava sentindo que ia sobrar. Acho que mesmo se tivesse alcançado R$100.000.000,00 de patrimônio nessa pandemia ainda manteria minha mentalidade frugal. 

Mesmo com o revés em termos de receita não posso deixar de esquecer do mais importante: tanto eu como meus pais e familiares mais próximos estamos em perfeitas condições de saúde e até então estamos saindo ilesos, o que pra mim sem dúvidas conta como uma grande vitória frente a esse vírus maldito. 

As perspectivas pro futuro são nebulosas: não tenho perspectiva de qualquer receita esse ano, o juro real negativo é uma realidade no Brasil e o dólar permanece nas alturas. A estratégia que devo adotar é clara: disciplina na diversificação dos investimentos, paciência até o retorno da receita e inteligência em busca de oportunidades.

Em termos de blog, nesse momento estou com 114 e-mails não respondidos na caixa de entrada, fora os comentários aqui no blog. Eu nunca deixei de responder ninguém e não vai ser dessa vez que vou deixar vocês na mão. Irei responder a cada um, em ordem cronológica, na medida do possível.

Que consigamos passar por esse período o mais rápido possível!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Atualização Mensal: Janeiro 2020: R$9.241.475,64

Mais um mês finalizado! Mais uma vez o bitcoin sendo protagonista do portfólio com forte valorização, no total meu patrimônio cresceu cerca de R$340.000,00 ou quase 4%, chegando a mais um topo histórico. Segue o gráfico de sempre: 



Como não investi nada em dezembro, em janeiro foram aportados R$30.000,00 integralmente no exterior. Estou tentando limitar meu aporte no máximo em R$15k como forma de me forçar a gastar mais. Apesar dos aportes ainda não consegui repor a reserva de emergência, esse mês devo receber de volta tudo o que aportei onde trabalho.


Como sempre estou utilizando o remessaonline.com.br para fazer as transferências, o pessoal entrou em contato comigo e estão disponibilizando um cupom especial com motherfucking 50% de desconto no spread para transferências até R$15.000,00 utilizando o cupom "especialvr" conforme podem ver abaixo (apenas 1 uso por CPF):


Delícia de spread


Para a aristocracia que aporta mais de R$15.000,00, continua funcionando o cupom viverderenda com os 20% de desconto no spread de sempre.

Como sempre fui transparente, deixo claro aqui que em cada transferência dessas eu ganho um trocado de 0,1% que me ajudará a pagar as despesas da viagem agora em março rs.

Graças ao remessaonline minha conta que tenho no BBAmericas está juntando poeira há um bom tempo e estou pensando seriamente em fechá-la quando vencer o CDB que possuo por lá para não pagar tarifa mensal.

Dia 15 desse mês é o dia do faz-me-rir, do PMJ, da vitória dos poupadores sobre os gastadores, o dia do pagamento semestral do TD. Devo receber líquido cerca de R$60.000,00 que para a surpresa de ninguém irá para o exterior.

Em fevereiro também deverei receber o pagamento do bitcoin vendido agora em janeiro e sinceramente não sei o que fazer com o dinheiro pois já tinha me prometido em não aportar esse valor. 

Esse ano infelizmente eu tenho diversos vencimentos de CDBs que comprei em 2015 a gordas taxas de IPCA+8%, IPCA+8,5%, IPCA+6,5%(sem IR), etc. Agora em março já vence quase R$250.000,00 que tenho no banco Inter e, mantendo as raquíticas taxas de juros atuais, não terei outra alternativa senão mandar tudo pra fora.   

Como podem ver esse ano devo pisar no acelerador com as remessas ao exterior e ficar bem protegido contra o risco soberano. Hoje 42% do meu patrimônio é imune ao que acontece no Brasil e espero chegar em breve aos 50% pretendidos. 

Posso dizer que em 2020 comecei com o pé direito! Os 8 dígitos de patrimônio estão na mira e espero poder alcançá-los ainda esse ano!


Espero que até lá 10mi reais ainda tenha algum poder de compra

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Atualização Mensal (Dobradinha Edition): Novembro 2019: R$8.547.248,73 | Dezembro 2019: R$8.902.448,37

Após um bom tempo sem nem chegar perto de nada de finanças, finalmente tomei vergonha na cara e resolvi fazer a atualização pra vocês, ainda que atrasada. Segue a de novembro:



Sem grandes novidades, queda de R$400.000,00 refletindo a queda do valor do bitcoin. Mês que passou num piscar de olhos. Vamos para dezembro:



No mês de dezembro quatro coisas aconteceram:

O bitcoin valorizou novamente, recuperando a perda do mês passado e fechando o ano bem próximo dos R$9.000.000,00, valor inimaginável.

Eu fiz +- em setembro uma venda de futuros de bitcoin. Foi um lançamento coberto, OTM, que teve vencimento em 31/12 em que felizmente não fui exercido e me rendeu cerca de 0,9 BTC. Inteirei mais 0,1 e vendi 1 BTC pra uma pessoa da família, cujo valor devo receber agora em fevereiro (risco 0 antes que alguém pense algo).

Como os negócios aqueceram no meu trabalho eu precisei injetar a liquidez que tinha, resultado tive que desfazer dos R$40.000,00 que tinha na reserva de emergência, R$12.000,00 que tinha reservado pra viajar e R$15.000,00 de sobras na conta, passei o natal com R$50,00 na carteira e conta zerada, lembrei dos apertos auto-infligidos que o finado Viver de Construção passava rs. Obviamente que não consegui aportar nada também. Agora em janeiro estou aos poucos recebendo de volta esses valores.

Em março farei uma viagem internacional, dessa vez os gastos serão maiores, estimo que o custo será na faixa de R$15.000,00, a viagem será um pouco cansativa mas devo curtir bastante! Chegou a hora de curtir e começar a gastar esse dinheiro!

No geral 2019 foi um ano excepcional, turbinado pela alta do BTC meu patrimônio subiu praticamente R$3.000.000,00 em um único ano. Além disso, entre aportes e valorizações aumentei R$500.000,00 em investimentos internacionais, que foi meu principal foco em 2019.

Em 2020 devo continuar no mesmo ritmo, aportes exclusivos no exterior tirando alguma oportunidade (como foram os CDBs do Máxima pagando 12,5% a.a.), a idéia é investir cada vez menos e gastar cada vez mais.

Em termos materiais, não devo trocar de carro esse ano (gastei agora cerca de R$2000,00 pra deixar o meu zerado, está com cara de novo e sem nada pra fazer), de eletrônicos talvez uma câmera nova, fiquei doido vendo uns vídeos de uma Sony A7 III, mas acho o custo ainda proibitivo pra eu que uso apenas algumas vezes no ano.

Meus gastos em 2019 ficaram na faixa dos R$7.000,00 mensais, excluindo imposto de renda (gastos totais na faixa de R$9-10.000,00 por mês). É um valor que me permite ter uma vida bem tranquila e com vários gastos supérfluos pra quem não tem filho nem prestações imobiliárias ou automotivas. Esse ano devo gastar um pouco mais por conta da viagem.

No mais, prometo que semana que vem a atualização será mais pontual!