sábado, 7 de novembro de 2009

Como alugar ações (e ganhar quase nada com isso)

Se você é investidor de longo prazo como eu, deve saber que existe um meio trabalhoso e pouco eficiente de aumentar sua rentabilidade. Não, não estou falando de usar sua bola de cristal particular para "comprar na baixa e vender na alta", mas sim de aluguel de ações e quotas.

Qual o objetivo de se alugar ações? O mesmo de você investir na bolsa e dos pastores pregarem sermões dominicais: ganhar dinheiro. Infelizmente a rentabilidade nem de longe se aproxima ao dízimo, ficando normalmente em 0,5% a 3%... AO ANO. Ah, e abata 22,5% de Imposto de Renda daí.

A única desvantagem de se alugar ações é que, caso elas sejam alugadas, você obviamente não pode fazer nada com elas durante o aluguel, inclusive vendê-las quando um circuit break está por vir ou você quebrou sua perna jogando futebol e não tem seguro nem colchão de segurança...

A vantagem, óbvio, é o dinheiro que o tomador paga pra você para ter suas ações pelo período. Mas disso você já sabe. A vantagem para o tomador, no entanto, é basicamente poder ganhar na baixa. O cara aluga uma ação que vale R$100,00, vende a mesma, a ação no outro dia cai para R$95,00 e ele recompra a mesma e te devolve. Você tem sua ação valendo R$95,00 e o troco do aluguel e o tomador tem seus R$5,00 de lucro menos as taxas do aluguel.

Ok, digamos que você queira alugar suas ações ou quotas (PIBB é quota, não ação), e aí como se faz?

Até onde eu saiba todas as corretoras utilizam um sistema manual para aluguel de ações, sem utilização do Home Broker mas sim do velho e-mail e telefone.

Algo minimamente prudente de se fazer é verificar as ofertas de aluguéis antes de colocar a sua. O nome pomposo para isso é "ofertas disponíveis do banco de títulos CBLC-BTC", que você pode encontrar gratuitamente aqui. Lá você procura sua ação e vê as ofertas. Nesse link é possível achar as ofertas do PIBB11 (tabela BTC-4).

Normalmente a taxa anual do PIBB tem uma variação enorme, geralmente de 1% até o zé que exige 6% ao ano. Vejam também que em geral o prazo do aluguel é pequeno (vencimentos, no máximo, de 3 meses). Se você é investidor de longo prazo como eu procure colocar uma data mais longa, de preferência um ano.

Os NÃOs e os poucos SIMs que estão ao lado direito da tabela é a informação se o doador pode liquidar antecipadamente o aluguel. Faça isso em duas hipóteses: 1- Se você acha que talvez precisará das ações durante o aluguel e 2- Se você não quiser alugar suas ações. Portanto, NÃO exija liquidação antecipada pois ninguém vai querer alugá-las.

Decidida a taxa, a quantidade de ações e o prazo você liga ou manda um e-mail para sua corretora. Eu sempre utilizei e-mail e uso o modelo abaixo que você, descarado que é, vai copiar:

"Olá

Gostaria de disponibilizar para aluguel as seguintes ações:

Nome: Viver de Renda
Conta: XXXXX-X
CPF: XXXXXXXXX-XX

Posição: Doador
Ativo: PIBB11
Quantidade: 500
Taxa: 0,9% a.a.
Vencimento: 30/11/2010
Liquidação antecipada pelo doador: Não

Atenciosamente,

Viver de Renda"

O mercado de aluguel de quotas e ações varia, obviamente, da ação ou quota que você quer alugar. Ações como Vale e Petro possuem um volume enorme e, portanto, taxas baixas (0,2% a 0,5% a.a.). Já ações small-cap (PINE4, p.ex.) possuem volume muito menor e taxas maiores (3%-6% a.a.). Não é incomum ver micos com taxas de 20% a.a. ou mais.

Enviado o e-mail, geralmente algumas horas depois sua oferta já está no banco de títulos CBLC-BTC. Aí é esperar até alugarem.

A grande chateação do aluguel é que, 90% das vezes, o tomador vai devolver a ação no próximo dia, pois o objetivo dele é fazer um trade curto. 9% das vezes, ele fica entre uma semana e 15 dias. E 1% das vezes ele vai ficar meses a fio (e te dar 99% do lucro de todos os aluguéis). Pelo menos essa tem sido minha experiência com o PIBB11 e, pelo que converso com amigos, a deles também.

Como sei que vocês são tarados por gráficos e tabelas, aqui vai um exemplo prático de quotas que emprestei essa semana e foram liquidadas em sequência :


Vejam que fiz dois empréstimos no mesmo dia: 150 e 333 quotas de PIBB. Ao mesmo tempo, dois empréstimos já foram liquidados. O de 150 (o tomador só pagou, portanto, por 1 dia) e um de 300 quotas registrado no dia anterior. Saldo final = R$1,13 líquidos. Tanto trabalho por um mísero real.

Agora vamos ver o outro lado da moeda...


Taí os 1% que fazem tudo valer a pena. 100 quotas de PIBB alugadas a 2,5% a.a. desde 27 de fevereiro de 2009 e até hoje não devolvidas. Se o tomador segurar até o vencimento do aluguel (janeiro de 2010) só esse aluguel deve me render um pouco mais de R$100,00.

Dois últimos detalhes: para estimular o aluguel de ações, a bovespa paga ao doador uma taxa extra de 0,05% a.a. É o troco do troco kkk...

O outro detalhe é que a corretora não faz todo esse trabalho de graça. Ela geralmente possui um adicional na taxa que fica com ela e varia de corretora pra corretora. Até quando eu operava com a ativa ela cobrava 0,2% a.a. (Então se você diz que quer 1% a.a. ela vai fazer a oferta a 1,2% a.a.), já a Link varia bastante (pra ser sincero eles são meio atrapalhados nesse quesito...)

Alugar ações/quotas é complicado, dá trabalho e rende pouco. Mas nesse mundo dos investimentos cada 0,1% a mais de retorno pode trazer um retorno a longo prazo considerável... afinal, quem disse que investimentos passivos não podem bater o índice?!? ;)

Update: Retirado link quebrado e rearrumado texto.

22 comentários:

  1. Excelente post!

    Tive diversos problemas com a Link no aluguel dos meus PIBB11.

    (1) Eles nunca sabem informar o valor correto dos custos. Pelo que entendi é diferente para cada papel. Quando fui alugar PIBB11 a taxa de 2% me disseram que iam cobrar 0,5%. Depois quando caiu para 1,5% esse valor mudou e não souberam informar.
    No final das contas me disseram que sempre cobram uma taxa razoável e variável para cada papel para que o investidor não saia no prejuízo com as taxas cobradas.

    (2) Ao invés de eles doarem meus PIBB11 eles me botaram como tomador de 100 PIBB11. O e-mail que mandei estava perfeitamente correto (até no mesmo padrão que você utiliza). Com isso liguei para lá e tiveram que zerar a posição no mesmo dia e ainda me cobraram $10. (Ainda estou esperando o estorno...)

    Fora os problemas operacionais tenho outras dúvidas:

    (1) Para definir a taxa você olha as ofertas disponíveis e coloca sua taxa no menor parâmetro do mercado. Ex: No BTC a menor taxa exigida é de 1%. Então você também coloca 1%?

    (2) No seu caso você mandou um e-mail com a taxa de 0,9% a.a. Caso o mercado esteja exigindo uma taxa mais baixa e você não consiga alugar a taxa desejada (0,9%) o que você faz?

    (3) Até que ponto da taxa do PIBB11 você estaria disposto a alugar: Caso a taxa ficasse em 0,5% ainda valeria alugar?

    (4) No seu método existe algum timing para procurar uma taxa melhor ou a taxa do mercado é suficiente?

    (5) Vou citar meu exemplo real: No início outubro, coloquei 100 PIBB11 para doar a taxa de 0,8%. O vencimento era para dezembro 2009. No dia 19/10 alugaram apenas 11 PIBB11. No dia 29/10 alugaram os outros 89.

    Hoje, já me devolveram os 100 PIBB11. Ganhei míseros $0,40. Minha dúvida:

    A minha oferta ainda está no BTC ou é preciso enviar outro e-mail para a Link com nova taxa e vencimento?

    Acho que é só isso IF! rsrs

    Ah, rolei de rir aqui quando você falou de estar travado no aluguel e quebrar a perna precisando do dinheiro. hahah

    Só de remédios e injeções no pós operatório foram uns $500. rsrs

    A sorte é que ainda posso contar com a ajuda financeira dos meus pais.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Um comentário desse tamanho merece uma resposta à altura rsrs.... vamos lá:

    Já tive alguns problemas com a Link também, inclusive deles me ligando sem saber que taxa colocar no mercado sendo que estava tudo bem claro no e-mail. Mas trocar doador por tomador é o fim da picada...

    Respondendo às dúvidas:

    (1) - Coloco um pouco abaixo. Se está 1%, coloco 0,9% ou 0,95%. Aqui tempo literalmente é dinheiro, então a idéia é alugar o mais rápido possível.

    (2) - Meu único critério é a oferta. Se eu tenho a melhor taxa, não a diminuo independente de estar alugando ou não, pois o problema aí não é a taxa e sim a falta de tomadores, que não vão surgir magicamente se eu abaixar ainda mais a taxa.

    (3) - Melhor 0,5% do que 0%, não acha? Só ver a horda de doadores alugando PETR4 a 0,2, 0,3, 0,4%...

    (4) - Pra variar, sem timing. Apenas coloco a taxa mais baixa e pronto.

    (5) - Também tinha essa dúvida. É preciso enviar outro e-mail. Um saco, né?


    Kkk... até que saiu barata essa perna. Abraços e melhoras meu caro!

    ResponderExcluir
  3. Henrique,

    Respondendo algumas dúvidas...

    - A sua oferta vale até o vencimento estipulado, mesmo que o tomador devolva as ações.

    - É complicado fazer timing com taxas de aluguel com papéis de baixa liquidez. É melhor colocar uma taxa atraente para o tomador e tentar maximizar o tempo que o teu ativo ficará alugado.

    - Diferentes corretoras cobram diferentes taxas pela operação. Como o retorno da operação já é baixo, vale a pena pesquisar.

    ResponderExcluir
  4. Matheus, acho que a oferta sai pra sempre do BTC caso seja fechado o contrato, sendo necessária uma nova oferta. Pelo menos foi isso que aconteceu nas dezenas de vezes que aluguei.

    No mais, boas dicas.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. IF,

    Muito obrigado pelas respostas!

    Todas as suas respostas vão de encontro com a maneira que eu busco para alugar.

    Agora, quanto a oferta sair ou não do BTC continuo na dúvida. Olhando o site da infomoney por exemplo não vejo a minha oferta. Portanto, conclui que ela terá de ser renovada.

    Obrigado pelas respostas!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Caro IF,

    Seu blog está muito informativo e inteligente. Já estava cansado de ver sites que falam sempre a mesma ladainha sobre o investimento em ações, mas que não entram com nenhuma profundidade nos temas relativos a isso. Parabéns!

    Bem, na verdade encontrei seu blog por acaso enquanto procurava no Google informações a respeito da aplicabilidade ou não da isenção de IRPF nas vendas de ações até 20k reais mensais para o caso dos fundos PIBB11 e BOVA11. E fiquei feliz de encontrar em seu blog não somente esta informação, como também muitas outras que eu andava procurando mas não encontrava (e por esta razão me tornarei de agora em diante um leitor assíduo de seu blog).

    A propósito, tenho uma dúvida que não tem a ver com o tema deste seu post (me perdoe se isso for proibido fazer e, se for, me avise para que eu não o faça mais), mas que diz a respeito à forma ideal de operar na bolsa, pois será a primeira vez que vou operar no mercado a vista (até hoje estava investido em um fundo de ações do BB e agora resolvi resgatar tudo e passar para o PIBB11, devido a taxa de administração infinitamente mais baixa). Como só vou poder efetuar minhas ordens a noite, agendadas para o pregão do dia seguinte (pois durante o dia eu trabalho), estou ná dúvida se devo fazer ordens de compra do tipo limitada ou a mercado. Como ainda não estou totalmente familiarizado com o comportamento da bolsa, tenho medo de fazer ordem a mercado e pagar um preço muito alto de uma ordem de venda absurda (entenda-se absurda como um preço fora da realidade do valor do papel) logo no início do pregão que algum vendedor esperto tenha feito. Não sei se estou perguntando bobagem, mas é uma dúvida que eu tenho, a respeito da forma com que trabalha o sistema das ordens no pregão eletrônico. E no caso da compra com ordem limitada, não saberia que valor colocar para compra, se igual ao fechamento do dia, 1% acima do fechamento, 2% etc. Só para informação, eu pretendo ser um investidor de longo prazo, assim como você.

    Outra dúvida é se vale a pena operar no fracionário ou se é melhor aguardar juntar o dinheiro por um ou dois meses para operar no mercado a vista com ordens do lote mínimo. A princípio irei operar pela Socopa que tem corretagem de 5 reais por ordem no fracionário, 10 reais por ordem em operações a mercado e 15 reais por ordem em operações a vista.

    Nossa, que comentário longo este meu. Espero que alguém tenha entendido alguma coisa. ;)

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Grande Viver de Renda, mais um post pra minha coleção de favoritos. Texto de qualidade, escrito de uma forma leve e com a dose exata de bom humor pra enveredar num tema tão complexo. Parabéns!



    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

    ResponderExcluir
  8. Valor, eu recomendo fortemente você arrumar um meio de fazer suas ordens no dia ou pelo menos alguém de confiança para fazer por você. O que você vai perder no spread é provavelmente superior à taxa de adm. de 1,5% a.a. cobrada pelo banco.

    No mais, opere no fracionário mesmo, ele existe pra isso! Em média, você acaba perdendo a alta de um mês pra outro em troca de uma diminuição pequena dos custos.

    Hotmar, muitíssimo obrigado pelos elogios!

    ResponderExcluir
  9. IF, obrigado pelas respostas. Eu só não entendi de onde viria esse spread. O que eu pensei foi o seguinte: se um papel fechou o dia a 100 reais. e a noite eu coloco uma ordem limitada a 100 reais, por exemplo, no dia seguinte o negócio só será fechado se houver alguma ordem de venda igual ou abaixo deste valor, correto?

    Abs

    ResponderExcluir
  10. O spread que eu me refiro é o de liquidez. O PIBB11, e principalmente o PIBB11F, não são tão líquidas e, consequentemente, possuem um spread razoável (agora mesmo está em 1,5%). Você colocando uma ordem limitada de um dia pro outro é certeza de sofrer sempre com este spread.

    Sendo a ordem de R$100,00, o negócio será fechado com uma ordem de venda de igual valor, já que ninguém vai dar uma ordem de venda de valor menor tendo a sua de compra a R$100,00...

    ResponderExcluir
  11. Olá IF!

    Gostaria de deixar uma sugestão para um artigo.

    Seria muito bom ouvir de você sobre o "roubo" que os bancos fazem nas aplicações de aposentadoria ai da vida, como o VGBL e PGBL.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Valor, só complementando... um grande problema é no dia seguinte o PIBB11 abrir com um gap de baixa de, p.ex., 3%... sua ordem, no entanto, ainda vai estar refletindo o dia anterior e vc vai pagar muito caro pela quota.

    Um problema menor é também um gap de alta... dia perdido, já que sua ordem nunca vai ser executada.

    ---

    Henrique, excelente idéia! Vai dar um pouquinho de trabalho mas vai ser bacana! Nada como chutar um cachorro morto kkk! Está decidido!

    ResponderExcluir
  13. Quanto ao spread citado, será que faz diferença pra quem tem objetivo de longo prazo? É só dar uma olhada no histórico do papel e calcular um valor interessante para enviar na ordem. Mesmo se a ordem demorar alguns dias pra ser executada, talvez o valor baixo de compra compense os dias parados. Eu também faço esta estratégia de longo prazo, mas com periodicidade anual. Eu vou juntando o valor em renda fixa e escolho uma época boa do ano (uma baixa) pra comprar minha cota anual. Já atrasei ano, já adiantei ano... O importante é investir sempre o valor calculado.

    ResponderExcluir
  14. IF, entendi as suas colocações e concordo que isto pode acontecer. Ainda assim, penso que o risco deste spread ocorrer seja o mesmo de esperar para comprar as ações no meu horário de almoço, por exemplo, e neste horário as ações terem valorizado 3% em relação à abertura do pregão. Este risco está embutido de qualquer forma se você analisar o valor da ação no curto prazo.
    E ainda que eu realmente pague este spread, ainda acho melhor negócio do que deixar o dinheiro investido num fundo de ações de banco com alta taxa de administração, pois neste caso a taxa seria cobrada anualmente e, no longo prazo, corroeria o capital muito mais do que um único spread no momento da compra e/ou venda.
    De qualquer forma, a dica foi boa e estou tentando achar uma forma de minimizar isto, porque certamente se eu conseguir minimizar ao máximo este spread, melhor pra mim. Mas ainda não sei bem como fazer pois realmente não tenho ninguém que possa operar por mim, e no trabalho eu só poderia operar no horário do almoço, e mesmo assim, não tenho certeza se seria muito indicado no meu caso fazer isto no trabalho. E se eu fizer ordens a mercado vou com certeza pagar um preço alto pelas ações... você tem alguma idéia para mim?

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Valor Dinheiro: Queria fazer uma correção no post do IF. Todos os dias, antes da abertura (e também no fechamento) é feito o leilão. No leilao cada investidor registra as suas ordens e as operações são realizadas todas simultaneamente no instante da abertura.

    Isso quer dizer que, mesmo que voce coloque o preço de compra a R$105, se o preço de abertura ficar a R$100 a sua ordem será executada a R$100. A mesma coisa ocorre na venda. Se você colocar uma oferta a R$0.01 você não estará doando a sua ação, mas estará garantindo que a tua ordem será executada no preço final do leilao.

    ResponderExcluir
  16. Yuri, obrigado pela correção. Obviamente sabia da existência dos leilões, mas para mim caso ele p.ex. colocasse o preço de R$105,00 ele estaria "travando" o leilão no preço acima.

    ResponderExcluir
  17. IF, excelente blog, parabens!
    Uma observação, as corretoras ganham muito mais do que esse spread que você enxerga:
    Geralmente a oferta é tomada na conta da corretora que por sua vez doa para o tomador final com um spread muito maior.
    Abs

    ResponderExcluir
  18. ótimo post! faço praticamente da mesma forma. é muito ineficiente operacionalmente, inclusive o funcionário da corretora ficou de saco cheio de mim no início, quando enviava ordens praticamente todo dia para atualizar as taxas. já sugeri eles disponibilizarem isso no home broker, mas até hoje nada... infelizmente só consigo alugar por mês um percentual muito baixo de minha carteira, em torno de 10-20%, e um dos motivos é eu recear ficar na lista negra de outro funcionário...

    ResponderExcluir
  19. na minha corretora, é feito pelo homer broker mesmo, nao precisa ligar
    eu to prestes a alugar pela segunda vez, e ainda nao entendo pq coloco a taxa tão abaixo das médias que aparecem no site da bovespa, e ainda assim ta demorando a aparecer alguem pra alugar
    neste mês tentei aumentar a taxa para 11%, antes tinha conseguido alugar com 9%, no site da bovespa aparece 17% de média, já tem 4 dias e nada de alguém alugar
    voces conseguem que alguem alugue imediatamente?
    LDB.

    ResponderExcluir
  20. FI,

    Eu consultava as taxas pelo infomoney, mas após a alteração do site, não encontro mais. Você tem consultado por outro site? Não consigo encontrar outra fonte para me ajudar a disponibilizar os títulos no BTC.

    Valeu,
    Sir Income

    ResponderExcluir
  21. GONSIL - Cara ta osso, minhas ações quase evaporaram, agora quero alugar mas a TAXA da corretora inviabiliza a transação, se o tomador devolver as ações antes do prazo eu pago a taxa e recebo bem menos que a mesma - PERCO UMA NOTA. Ai tenho que soltar tx A.a. absurda de 14%, isso é loucura...kkk

    ResponderExcluir
  22. Estou com o mesmo problema: apos a mudança de layout do infomoney não acho outra fonte para a publicação que a bovespa faz das ofertas de aluguel. Nem no site da bovespa (plantão de empresas) a informação está disponivel.

    ResponderExcluir