quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Atualização Mensal: Agosto 2010 (R$172.127,58, +R$5.713,63)

Nota técnica: por motivos práticos, todos os cálculos foram feitos até 01/09 e não 31/08.

Graças ao sprint de última hora aos 52 do segundo tempo, tive mais um mês positivo o suficiente para terminar o período quase R$6.000,00 mais rico, com um acréscimo de 3,43% no meu portfolio. Os números estão aumentando a cada mês e, com eles, a sensação de volatilidade maior. Se na crise de 2008 um circuit break significava R$2.000,00 a menos, hoje o fumo seria de R$15.000,00 para uma queda idêntica em termos percentuais. E isso ainda tem muito o que piorar...

Projeção Patrimonial:


Mantive os mesmos 21k de gordura entre o projetado e o realizado. Nada que uma queda de 15% não elimine com facilidade...

De qualquer forma, são mais de R$170k acumulados. As vezes me pergunto quantas pessoas de 26 anos possuem esse capital acumulado...

Porfolio:
Portfolio segue aquilo que estava projetado: aportes novos feitos em PIBB, inclusive os juros do empréstimo garantido. Esse mês foram compradas 60 quotas a R$90,71 cada (ou seja, comprei após a alta expressiva de 01/09).

A cada mês eu me sinto mais compelido em reformular meu portfolio para compras diretamente em ações do que aplicação em PIBB devido ao risco tributário. Além dos custos envolvidos nessa operação, tenho que investir várias horas na montagem do portfolio, escolha dos papéis, etc., coisa que anda meio escassa ultimamente. Algo para se pensar nos R$200k...

Valores:
Não tenho do que reclamar quanto ao retorno de 11,78% a.a. que o mercado me trouxe até então. O foco é em continuar com os aportes pois a caminhada é longa e, como alguém bem inteligente já disse, "time is more important than timing"!

Notas relevantes:
  • Simplesmente acabou o mercado de aluguel de PIBBs.
  • Esse mês dou início a pequenos aportes no Tesouro Direto, que são para objetivos de curto e médio prazos que nada tem a ver com a independência financeira e portanto não vão entrar no portfolio. Os valores são baixos o suficiente que vale mais a pena pagar os 0,2%a.a. para a Linktrade do que pagar R$8,00 de TED por mês ao banco.
  • Para quem quiser se aprofundar realmente em portfolios de retirada e basicamente tudo sobre os aspectos financeiros APÓS a independência financeira eu recomendo fortemente o livro do Jim Otar, "Unraveling the retirement myth". Muita pesquisa própria e coisa que você não encontra nem em outros materiais em inglês, além de abranger também o mercado canadense.
  • O fato do meu salário ter saído apenas em 01/09 ao invés de 31/08 me causou um prejuízo de R$150,00 no aporte de mês. "Dollar Cost Averaging" MEU OVO. FUUUUU...
  • Além disso, no dia 31/08 também não tive tempo de transferir uns trocados pra comprar uma quota de PIBB no mercado fracionário e me livrar da tarifa de custódia mensal. FUUUUU²...
  • Mais um facelift! Pra mim está bem mais agradável a leitura. Se vocês não gostarem, paciência. Não vou mudar tão cedo...

RUMO AOS R$200K! Excelente mês a todos!

66 comentários:

  1. Atualização bem interessante. E jovens com 26 anos de idade e 170k acumulados são realmente mto raros. Na verdade qualquer pessoa com 170k acumulado já é raro, com 26 anos digamos q o gargalo se torna bem mais fino.

    O que mais me chamou a atenção na sua atualização foi a questão de sair do PIBB. Seria, certamente, uma mudança ''radical'' no projeto. Acompanhar papéis, modificar portfólio, diversificar (talvez pensar em 30/30/30) enfim... seria uma mudança bem interessante de acompanhar.

    Eu, até onde entendo (e vc sabe q não mto), acho o PIBB relativamente ''seguro'', pois o fundo é de 28M. No seu caso o fundo seria de 170k e o risco de ser replicado pelo índice, no longo prazo, seria bem maior. Claro q minha opinião está diretamente ligada ao meu conhecimento (ou falta de).

    Talvez os 'riscos tributários' é justamente o preço que se paga por essa 'segurança'. rs...

    Eu sigo ainda com meus estudos sobre AT.

    Abraços,
    Léo.
    Ps: Mudança do blog ficou bem bacana. O preto ficou bem interessante. Deixe assim! =)

    ResponderExcluir
  2. Somos exceção: tenho 26 anos, 290K acumulados; E um carro de 35K.

    :D

    Estou alocado da seguinte forma:

    20% Tesouro Direto
    20% Acoes (vale e bvmf, sempre lançando opções OTM/ATM)
    20% DI (com tx de 0.2% a.a)
    40% Fundo Multimercado

    ResponderExcluir
  3. Opa!

    Primeiramente gostaria de parabeniza-lo pelo blog.
    Muito bom mesmo.

    Assim como alguns visitantes do blog e o autor, sou da galera que busca independência financeira o mais jovem possível.

    Tenho 21 anos e 60 mil em capital.
    45 mil = CDB (0,83% ao mês)
    15 mil = Poupança

    Sei que está minha carteira ta bastante conservadora e pouco variada.

    O que você me recomenda fazer com 21 anos ?

    Não preciso do dinheiro, pois ainda vivo com meus pais e pretendo continuar por alguns anos.

    Tesouro Direto ?
    Fundo de Ações ?

    Penso em pegar 10 mil da Poupança e fazer um novo investimento que não seja CDB, pois este eu já tenho.

    Grande abraço e continue atualizando o blog!
    Se puder responder meu comentário, ficaria feliz.

    Sucesso a nós!

    Yuri.

    ResponderExcluir
  4. VR,

    Parabéns pelos 170K ! Isso não é p/ qq um não, ainda mais com sua idade ! Show de bola !!!

    Há tempos atrás vi que vc gostaria de aplicar em fundos small caps mas desconsiderava o SMAL11. Vc ainda pensa assim ?Porque na sua opinião este fundo de small caps SMAL11 é ruim ?

    João Pedro

    ResponderExcluir
  5. Parabens VR!!! Você já esta pertinho dos 200K!!! Realmente você é um dos poucos brasileiros que possuí 170k nesta idade. Eu quase que não entro para esse grupo com voce, porque eu tinha 177K na tua idade!! :-P

    Sobre investir diretamente em ações, eu só faria isso se fosse voce, se voce realmente pudesse saber o que voce esta comprando!! Eu já levei muito fumo de empresas como a Gol e a Cosan!

    Ah, ficou beem melhor essa cor!!

    Abraços e sucesso!!

    ResponderExcluir
  6. Mas como vc investiria em ações individuais ? Replicando o índice ? com quantos ativos ?

    Será que não é melhor pagar os 15% de IR e garantir o rendimento médio do mercado ? E o John Bogle ?? rsrsr

    ResponderExcluir
  7. @Anonimo de 21 anos com 60k, vai 100% pra RV, vc é novo, não vai usar a grana, vai ser feliz...

    @VR, parabéns pela conquista, estou no inicio da batalha e da vida profissional - 22anos, esse ano ja passei de 11k para 16k, aportes mensais fazem milagre, espero que na valorização esse numero vá aumentando exponencialmente.

    boa sorte a tds

    ResponderExcluir
  8. 26 anos e 170k. Tá contando com dinheiro da herança ou 170k é trabalho seu ?

    ResponderExcluir
  9. Sorte de quem dispõe de 3k, 4k para fazer aportes. Infelizmente essa não é a realidade da maioria das pessoas...

    ResponderExcluir
  10. Mas vc ta contando com os 80k da herança nessa simulaçao?
    Mesmo se tiver... 90k e 26 anos é um bom numero. Parabens! KEEP GOING!

    ResponderExcluir
  11. Oque acha entre fundo RF com baixa adm, ou CDB com taxa de 102% ou título do tesouro NTNB principal. Visando os estudos dos filhos, só mexer daqui mais ou menos 15 anos e com aportes mensais de 1400.obrigado e parabéns pela determinaçao

    ResponderExcluir
  12. One a little more studied2 de setembro de 2010 20:14

    Se você realmente for ter que pagar o IR na hora da venda, então os custos tributários são estupidamente altos.

    São maiores que qualquer custo inerente à construção de um portfolio replicador.

    Suponho que você já tenha plena consciência disso. Então só vim dar um empurrãozinho.

    Um argumnento a favor do PIBB é que hoje a receita ainda não pega movimentações deste tamanho.

    ResponderExcluir
  13. O milionário mora aqui2 de setembro de 2010 21:51

    Olá brimos, vejam meu portfólio aos 21 anos: http://is.gd/eSfVt Estava pensando em diversificar um pouco em CDBs e fundos DI, pois o desvio-padrão daquela amarelinha ali é altíssimo!! Shalom aleikhem ("a paz sobre vós" em arábe)

    ResponderExcluir
  14. O milionário mora aqui3 de setembro de 2010 03:47

    As estratégias de retirada nos EUA são largamente discutidas... aqui pra variar não tem nada sobre isso (o Otar que vc citou inclusive disponibiliza uma cálculadora on-line para o plano de retirada inclusive sob a perspectiva de diferentes mercados). Mas agora mesmo estava lendo um artigo que sugere que o investidor vire analista gráfico na fase de retirada, protegendo o capital através da realização de lucros em caso de sobrecompra do mercado ou LC (e eventualmente através de preço médio). Também sugere proteger da volatilidade de curto/médio-prazo com uso de stop-loss. Estou estudando algumas estratégias neste sentido. Mas o que considero realmente é que se o "aposentado" quiser se aposentar com ações definitivamente terá que sair da passividade.

    ResponderExcluir
  15. boa tarde,tenho acompanhado mensalmente teu blog!

    Parabéns, os assuntos são interessantes!

    Gostaria de saber com quantos anos você começou a investir na bolsa de valores?
    tenho 22 anos e pretendo iniciar ainda esse ano. para isso, tenho lido muito sobre o assunto!

    Abraços

    Luiz Eduardo Teles Ribeiro

    ResponderExcluir
  16. Boa noite, viver de renda!
    Parabéns pelo blog, estou acompanhando com muito interesse. Esse último facelift tornou a leitura ainda mais agradável.
    Tenho 30 anos e meu patrimônio atual é de R$ 314 mil. Invisto mensalmente, cerca de R$4 mil também, mas prefiro empresas que pagam bons dividendos anuais. Atualmente minha alocação é a seguinte:
    RF 27% (TD 10%)
    Previdência 16% (previdência complementar)
    RV 57% (maior posição em elétricas; tenho uma certa posição em PIBB11)
    Iniciei a "jornada" em 01/01/06, quando tinha R$ 124 mil. Meta: aumento anual de 20% (rendimentos+aportes). Estou conseguindo!
    Abraço, e boa sorte a nós todos!
    trabalharpraque@bol.com.br

    ResponderExcluir
  17. Leo: Na verdade eu já falo há algum tempo em me desfazer do PIBB. A idéia seria replicar ao máximo o IBRX-50, mas ultimamente ando estudando bastante sobre as anomalias de valor e de tamanho em conflito com o CAPM e o EMH, etc., o que mudaria completamente o portfolio. Obviamente não tem nada definido ainda.

    Como assim PIBB um fundo de 28MI? Ele é muito maior que isso.

    A questão é que o risco tende a ficar muito alto ante à pequena segurança a mais.

    Carlos C.: Parabéns!

    Yuri: Parabéns também! Como já disseram, invista em ações caso você não vá precisar usar esse dinheiro pelos próximos 20 anos. Deixe um fundo de segurança em CDB e vá fundo (nas ações, diga-se :P)!

    João Pedro: Como falei acima ando estudando bastante sobre a anomalia do tamanho nos mercados mundiais. Hoje estou menos convencido da existência dele, mas ainda tenho muito o que aprender. O smal11 é um lixo por causa da liquidez e em menor importância pela tx. de adm.

    Vida Boa: Pode ter certeza que não vou me meter no que não sei. Veja meus comentários acima... deus me livre de ficar analisando empresa e tentar dar uma de Buffet tupiniquim.

    Major: Respostas acima. Bom ver vc de volta por aqui. E não, 15% do lucro é muito para dar de bandeja ao nosso amado governo. 0% é algo mais razoável.

    Anônimo: dos 170k 18,75k foi antecipação de herança e o resto muito suor mesmo rs...

    Anônimo 2: Com certeza estamos bem distante da grande maioria da população brasileira, quiçá mundial.

    Anônimo 3: Não. veja resposta a Anônimo1. Obrigado!

    Capitão: Eu invistiria os 7 primeiros anos diretamente na bolsa e a partir do 8o ano invistiria em TD com prazo de 7-10 anos. Depende da sua disciplina e de tempo pra ficar investindo na bolsa.

    Mais estudado: Com certeza! Concordo 100% com tudo que você disse!

    Milionário: Kkkkkkkk... ri litros.

    Stop-loss em portfolio de retirada? Nunca tinha lido sobre isso. Quem que propõe isso? Não consigo imaginar qualquer investimento em ações que não seja passivo, ainda mais em portfolios de retirada.

    Luis Eduardo: Comecei em 2008, aos 24 anos, levando um belo fumo de cara hehe. Lembre-se, time is more important than timing!

    Trabalharpraque: Eu investiria mais em ações, dada a sua idade. E porque essa tara com dividendos/elétricas? Aquele papo de investimento defensivo, etc.? Onde está o resto da RF que deveria estar no TD?

    Bom feriadao a todos, eu mesmo vou aproveitar pra viajar!

    ResponderExcluir
  18. O milionário mora aqui4 de setembro de 2010 02:51

    Pois é, o objetivo da idéia é proteger o principal contra drawdowns na fase de retirada. Eu acredito ser possível diminuir a curva de risco sem diminuir proporcionalmente o retorno (ainda acima da RF), o que se torna atraente a longo prazo. Veja o artigo que me referi: http://is.gd/eUhaG Nos EUA é bastante comum utilizar estratégias de hedge como LC em portfolios de retirada. Repare que o objetivo não é o mesmo em portfolios de acumulação, onde a tolerância ao risco é maior e menos relevante.

    ResponderExcluir
  19. Milionario, tem muito tempo que eu nao leio um artigo TAO ruim como esse q vc linkou. Ele é horrivel em tantos niveis que eu poderia fazer um artigo sobre isso pra vc ter uma ideia.

    O artigo basicamente diz "após um nivel X de alta venda para garantir esse retorno". Isso é perfeito se após a venda as acoes caírem. Mas e se continuar a subirem? Voce ficou fora do mercado e perdeu esse retorno. Esse retorno a menos vai fazer falta quando vc voltar ao mercado (afinal esse retorno X nao vai me manter pro resto da vida) num ponto possivelmente bem acima do que se você estivesse dentro do mercado o tempo inteiro. Esse é exatamente o pensamento de quem vende opcoes ATM-OTM... "se subir eu ganho, se andar de lado eu ganho e se perder eu perco menos do que quem ficou no buy-and-hold". Caramba, perfeito hein? O problema é q ele ganha menos do q o cara do buy-and-hold na alta, e essa diferença de retorno vai corroendo o portfolio com os inevitaveis strikes, fora o IR que é o "salitre" por excelencia hehe.

    Procurei bastante sobre utilizacao de stop-loss em portfolios de retirada e nao achei nada fora um ou dois sites bizonhos como o smart investing daily, etc. Que autor que propoe isso? Há alguma pesquisa como a que foi feita com o Trinity study? Hedge em portfolio de retirada pra mim sempre foi asset allocation e diversificação.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Vc considera tão difícil assim montar uma carteira com BOAS ações ao invés de manter tudo no PIBB?

    O pacotão do PIBB tem dentro várias empresas muito ruins, sendo que vc mesmo sabendo escolher as suas empresas e montando a sua carteira, com certeza no longo prazo irá "bater" este índice...

    Parabéns pelo blog, abraço,

    Ploko

    ResponderExcluir
  21. Parabéns VR. Já está na hora de adquirir outros ETFs como o SMAL11 e o MOBI11.

    ResponderExcluir
  22. O milionário mora aqui4 de setembro de 2010 18:46

    Alto lá, também não precisa esculachar o artigo só pq a gente já sabe q ele é superficial e não prova nada ok? A sua crença sem qualquer estudo científico também não diz nada (então elas por elas). As estratégias são muito mais complexas que isso, não é simples como dizer falácias como "O problema é q ele ganha menos do q o cara do buy-and-hold na alta". Isto só faz algum sentido se o comprometimento do retorno ao fazer o hedge for relevante na medida em que ele não conseguir compensar com a dimuição do risco do Buy&hold. Porque o mais importante na fase de retirada não é isso, mas sim se proteger contra a volatilidade do mercado. Qual a variância da correlação X retorno vs X perda de forma que isso possa te levar ao "fundo do poço" mais rápido ou fazer com que vc ganhe mais ou menos em comparação ao B&H. Você não sabe e nem o atigo. Estude a eficiência e a significância estatística disto que aí sim teremos um argumento elegante e correto. Quem vive de crenças é religioso, concorda? Abs

    ResponderExcluir
  23. Eu também estou gradualmente migrando para ações individuais. Meu plano é tentar replicar o índice com os 20 maiores ativos do PIBB ou do BOVA e fazer realocações uma ou duas vezes ao ano.

    Decidi isso principalmente depois de descobrir que pagamos 15% sobre o lucro e também sobre a inflação. Num periodo de 20 anos, que é o meu horizonte de resgate, a inflação não sera nada despresível. Em um cenário otimista, seria algo em torno de 150% o que leva a taxa do imposto a corresponder (pelos meus pobres cálculos) algo em torno de 20% na verdade.

    O custo de se realocar os 20 atívos ficaria no mercado fracionário algo em torno de R$ 180,00 (20 compras e 20 vendas).

    Vc acha ruim esta estratégia de réplica ?

    ResponderExcluir
  24. Faltou dizer que sempre que penso nesta estratégia de réplica me vem a mente a parte do livro do John Bogle que diz que o ótimo pode ser inimigo do bom...

    ResponderExcluir
  25. O milionário mora qui4 de setembro de 2010 19:13

    Se o medo de vocês quanto a ETFs é somente com relação ao IR, eu pensaria seriamente em entrar com uma ação na justiça pedindo a extensão da isenção (alegando que é um investidor a longo prazo e não especulador, que vai viver de aposentadoria, que as cotas são negociadas como verdadeiras ações e blah blah blah). Afinal quem não arrisca não petisca (apesar de todos aqui serem conservadores ao extremo o risco é só da "sucumbencia" e dos honorários advocaticios...). Sem contar que pode abrir o um ótimo precedente. Pensem a respeito.

    ResponderExcluir
  26. Major disse...

    Faltou dizer que sempre que penso nesta estratégia de réplica me vem a mente a parte do livro do John Bogle que diz que o ótimo pode ser inimigo do bom...

    Caramba, foi a coisa mais sensata que li nos últimos 3 meses. E os custos de aquisição de ação por ação. O tempo e stress perdidos para replicar índice? E o tamanho da declaração de IR para mencionar dividendos de 3, 4 reais de ativos minoritários? Fora que rebalancear essa carteira de baixo volume tem um custo transacional muito alto.
    Ninguém tá livre de uma bela hora o governo chegar e acabar com a isenção de IR abaixo de 20k por mês, ou de isentar o PIBB11 e demais fundos de índice até esse teto.
    Que beleza de frase: O ÓTIMO PODE SER INIMIGO DO BOM!!

    ResponderExcluir
  27. Parabéns, não sei como você conseguiu +3,43% se o PIBB11 rendeu -6,04% no mês e ele representar a maior parte de sua carteira.

    Indo no embalo dos outros...
    Tenho 23 anos e apenas R$ 6840... falta muito ainda

    ResponderExcluir
  28. Além do IR, tem a taxa de administração desses ETF, não?

    Eu até dei uma olhada neles, mas desisti de cara.

    Investir em ações com vistas aos dividendos agora chega a desanimar, tá tudo tão caro que o Yeld sofrendo muito chega a 3%.

    Mas investir em empresas fortes e reaplicar os dividendos ainda me parece a melhor maneira de acumular para o futuro.

    Como está tudo caro, eu fico 50-50 em ações e poupança; havendo uma boa correção no mercado eu tenho uma boa reserva pra transferir para as ações.

    BB, Itaú, Bradesco, Ambev, Souza Cruz por enquanto...

    ResponderExcluir
  29. Prezado

    Parabéns pelo Blog, vi hj pela primeira vez e achei muito bom. A sua estratégia é só sua, e pelo visto está cumprindo seu objetivo.

    Gostaria de alguma informação sobre este empréstimo garantido, ou se vc puder indicar algum site de confiança.

    att

    Cedas

    ResponderExcluir
  30. O milionário mora aqui9 de setembro de 2010 19:40

    Anônimo, as taxas de administração dos ETFs são bem baixas, PIBB11 por exemplo não chega nem a "coçar" 0.059%. No mais, cuidado ao falar em dividendos por aqui. O Viver de Renda não gosta muito de abordar assuntos que contradizem suas ideologias financeiras. (estratégia focada em dividendos por exemplo ele abomina, embora esqueça que estudos como Dogs of the Dow comprovaram a eficácia da mesma no longo prazo)

    ResponderExcluir
  31. Eu fiz um comentário alguns dias atrás e aparentemente não entrou no blog. Mto estranho. Vou refazer o comentário.

    @VR,
    De fato eu me equivoquei. Não sei de onde eu tirei o valor de 28M. Procurei em todos os cantos no site do PIBB e não encontrei. Devo ter confundido na primeira vez q acessei ele, sei lá...

    Bom, de qualquer forma, aparentemente o fundo é de mais de 2B. https://www.pibb.com.br/PIBB/carteiraFundo.do

    Há algo que não percebi?

    Em relação a ''CAPM e o EMH'' eu procurei na internet algo para entender um pouco este seu estudo. Encontrei um artigo falando sobre o CAPM (http://avaliacaodeempresa.com.br/adm/uploads/106pdfO-Modelo-CAPM.pdf) Por motivos óbvios não tenho como avaliar o artigo. Poderia dar uma olhada?

    E com relação ao EMH não encontrei nada satisfatoriamente e em português... tem algo ai na nossa língua? Algum texto?

    Mas claro que fui procurar sobre isso somente para entender melhor o que vc está estudando no momento, pois continuo com os estudos sobre AT.

    @Milionáriomoraaqui
    ''eu pensaria seriamente em entrar com uma ação na justiça pedindo a extensão da isenção''

    Essa questão da Tributação do PIBB já foi amplamente discutida aqui:

    Dá uma olhada nos comentários tb.

    Bom com relação ao seu argumento. Eu sinceramente acho seu argumento, desculpe a palavra, ''frouxo'' para não dizer fraquíssimo. A lei está bastante clara em relação a tributação e a súmula deixou mais claro ainda essa questão. Então simplesmente pagar honorários advocatícios para ''chover no molhado'' é algo sem sentido. Tentar ''dobrar'' o Estado tentando convence-lo de não receber ''APENAS'' 15% é algo quase lúdico.

    Óbvio que estamos em um país ''teoricamente'' livre e qualquer cidadão pode fazer algo como isso, mas usar um argumento como este para tentar 'dobrar' SÓ o governo, é melhor chegar no escrotório de advogados e perguntar se eles não estão querendo uma graninha, pois vc está doando dinheiro à advogados 'fracos e oprimidos'.

    Abraços,
    Léo.

    ResponderExcluir
  32. Edit:

    O artigo sobre Tributação de PIBBs está aqui: http://viverderenda.blogspot.com/2009/06/tributacao-dos-pibbs.html

    Por algum motivo não entrou no meu primeiro texto.

    Abraços,
    Léo.

    ResponderExcluir
  33. Edit 2:

    VR, depois de postar o comentário fui dar mais uma olhada na internet e mudei algumas palavras chaves e achei essa dissertação de mestrado: http://vsites.unb.br/cca/pos-graduacao/mestrado/dissertacoes/mest_dissert_101.pdf

    Creio que já consigo satisfatoriamente responder minhas perguntas iniciais sobre o tema. =)

    Abraços,
    Léo.

    ResponderExcluir
  34. O milionário mora aqui10 de setembro de 2010 16:38

    Léo, não existe súmula sobre isso (súmula é jurisprudência= decisão judicial pacificada). No mais, apesar de você achar "fraco" meu argumento você não apresentou contrarazão alguma. Perceba que eu sei muito bem que a norma isentiva é clara ao tratar de ações. Ocorre que a interpretação literal disso e a natureza tributária podem ser questionadas na justiça, sob o argumento de que ETF cumprem os mesmos requisitos e condições como se ação fosse. Veja, eu não invisto em ETFs e nem sou advogado especialista em direito tributário, mas se eu investisse certamente iria pensar em fazer algo nesse sentido. No mais, governo somós nós meu caro, o poder público está a nosso serviço e não o contrário. Capiche? Ademais, como você pode notar eu sou milionário, o milionário usa a lei a seu favor. Ao contrário do pobre que tem medo da lei e do governo. Por isto, pense em que lado você está. ;-)

    ResponderExcluir
  35. Olá VR,

    Comecei a migrar minha carteira do PIBB11 para o investimento direto em ações. Estou divulgando os resultados no meu blog.

    Estava pensando... Será que montar uma carteira com as 12 ou 15 "melhores" ações do índice, não teria uma correlação forte com o mesmo?

    Boa sorte!

    Abraços

    Ricardo
    http://www.eutonabolsa.com

    ResponderExcluir
  36. @Milionáriomoraaqui,

    De fato não existe súmula e sim Instrução Normativa. Eu me equivoquei. http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Ins/2010/in10222010.htm

    ''No mais, apesar de você achar "fraco" meu argumento você não apresentou contrarazão alguma''
    Não apresentei nada, pois achei que vc iria ler o link que enviei. Leia o artigo do VR e os comentários. Essa questão já foi ''amplamente'' discutida.

    ''No mais, governo somós nós meu caro, o poder público está a nosso serviço e não o contrário. Capiche?''

    Não lembro de ter defendido o contrário, capiche?

    ''Ao contrário do pobre que tem medo da lei e do governo. Por isto, pense em que lado você está. ;-)''

    Eu sei exatamente de que lado estou e certamente não tenho pensamento de nenhum dos lados dos quais vc citou.

    A Lei está clara. A IN mais ainda. E vc aconselha alguém ir caçar ''chifre em cabeça de cavalo'' simplesmente pq quer forçar a barra argumentando q PIBB é igual ação e por isso deve ser isenta do IR, sendo q AÇÃO é uma coisa e COTA é outra? É isso mesmo? Se for isso, bom eu acho seu argumento fraco, pq simplesmente AÇÃO é uma coisa e COTA é outra. É bem simples.

    Como eu falei anteriormente: ''é melhor chegar no escrotório de advogados e perguntar se eles não estão querendo uma graninha, pois vc está doando dinheiro à advogados 'fracos e oprimidos'.''

    Como não sou advogado e posso realmente estar com sérios problemas de interpretação (do seu texto, da IN e da lei) vou parar essa discussão por aqui.

    Abraços,
    Léo.

    ResponderExcluir
  37. Nova rodada de respostas, a partir de 4/9:

    Ploko: Sinceramente não vou comentar.

    Flavio: O que eu realmente queria era um fundo SV... estou com devaneios de criar um próprio índice pessoal com base nisso.

    Milionário: Claro que todos estão sujeitos a crenças, mas s.m.j. minha estratégia de investimento é baseada em fatos e não em suposições. Minha estratégia de retirada futura é largamente baseada no trinity study e diversos outros estudos que delinearam os 4% a.a.(na verdade hj esse valor é de 3,6%a.a. p/ 30 anos). Você se engana que na fase de retirada o retorno não é importante. Ele é fundamental, caso contrário teríamos portfolios de 100% RF. E esse tipo de portfolio se sai péssimo, pior do que 100% bolsa, salvo retiradas muito baixas (2% a.a. +-). Além disso uma estratégia em opções no Brasil não permite diversificação de papéis, aumentando a volatilidade que na verdade você quer diminuir com as opções. E ainda tem o IR, que é inexistente nas ações (até 20k, etc.) e sempre presente nas opções. Além disso, tem estudo mostrando portfolio de acumulacao com opcao de petr4 e ele se sai muito mal. Portanto, claro que essa estrategia pode sei la como ser vantajosa, mas existem VARIOS sintomas de que ela é péssima e só um estudo amplo pra provar isso. Só o fato dessa estratégia sequer ser considerada seriamente lá fora já é sinal de alguma coisa...

    Major: Pois é, estamos no mesmo barco... a estratégia não é ruim, mas se possível eu aumentaria o número de ativos pra pelo menos 30. O IR de 15% é muito para ficar preocupado com as palavras de Bogle...

    Milionario: Veja comentarios no artigo sobre tributacao do PIBB.

    Anonimo: Inv. e Fin. já mostrou que com portfolios de ~100k já se consegue diminuir os custos transacionais. Claro que o governo pode acabar com a isenção, mas não se trabalha com suposições e sim com fatos.

    Skarllot: Na verdade a comparacao foi com o dia 01/09, nesse período o PIBB ficou praticamente estável.

    Anônimo: A tx. de adm. do PIBB é, na prática, negativa. Timing no longo prazo não dá certo.

    Carlos/Cedas: Veja o FAQ...

    Milionario: Na verdade tenho estudado portfolios baseados em DY e parece que eles em média possuem um retorno superior não explicado somente pelo beta, mas o P/VPA parece ser um critério muito mais forte, pelo menos é o que os estudos mostram. O que eu sou terminantemente contra é o cara chegar e tentar "rendafixar" a bolsa com esse papo de dividendos, opções, etc. O que importa é retorno total, mas o que mais vemos nessas estratégia é o foco em dividendos e desdém pelo preço da ação, o que não faz o menor sentido. Cara, Dogs of the Dow é um caso clássico de data mining, ele deixou de funcionar exatamente após a publicacao da estrategia hehehe, idem a "Sell in may and walk away", etc.

    Leo: Você deve achar bastante coisas sobre CAPM, que a meu ver hoje é ultrapassado por conseguir justificar apenas 50-70% do retorno das ações. O modelo de FF parece ser muito mais robusto, deixando pouca margem pra inovações como retorno por liquidez, momentum, etc., mas aí já são coisas mais avançadas. EMH = Efficient Market Hypothesis = Hipótese do Mercado Eficiente.

    Ricardo: Sim, mas provavelmente um retorno um pouco menor(Skeweness do índice) e uma volatilidade maior(pela sub-diversificação). E o que seria uma ação "melhor" kkk?

    Bom fds a todos!

    ResponderExcluir
  38. O milionário mora aqui11 de setembro de 2010 16:23

    Viver, como você tem sua crença contra a gestão ativa (“In God we trust; all others must bring data.” W. Edwards Deming), a discussão acaba sempre inclinando para a questão da hipótese válida ou nula de eficiência de mercado. Existem outras estratégias de hedge no futuros, arbitragem etc.. (ou você acredita mesmo que a maior parte do mercado é totalmente redundante?). E você não vai ver mesmo estratégias de sucesso sendo publicadas por aí por razões óbvias. Quando aos dividendos, os "pitfalls" do data mining na estratégia já foram amplamente debatidos nos EUA , o "Foolish Four" baseado no DoD por exemplo já virou underperform, sendo considerado nulo o seu valor preditivo hoje em dia. Eu concordo com o seu conceito sobre dividendos, está correto (foi só uma provocação que fiz). QUanto a tributação dos ETFs, vou esclarecer para morrer o assunto: Eu não disse nada de cota passar a ser considerada ação (isso obviamente seria um pouco difícil não?) apenas sugeri ser buscada a EXTENSÃO do benefício da isenção às cotas de fundos sob a sustentação de que a alienação de cotas tem a natureza tributária e o fato gerador compatível à política isentiva que o legislador buscou alcançar ao isentar ações (notaram a diferença no argumento?). Fundos de ações não eram tão populares (talvez nem existiam ainda) na época em que o legislador elaborou a lei isentiva para ações. É uma questão técnica jurídica-política que eu comentei, existem aspectos jurídicos a serem considerados. (é apenas uma sugestão minha, quem quiser se aprofundar no tema fique a vontade se não apenas ignore e recolha devidamente o tributo.) Abraços do amigo milionário :)

    ResponderExcluir
  39. Oi VR,

    O retorno poderia ser um pouco menor ou um pouco maior heheh... Mas acho que essa diferença poderia ser compensada com a isenção do IR.

    Eu coloquei "melhor" entre aspas justamente por ser algo subjetivo heheh... Cada um tem o seu critério para determinar as melhores empresas.

    Abraços

    ResponderExcluir
  40. Estou gostando muito do blog. tenho 75% dos meus investimentos em fundo de renda fixa com taxa de adm em 0,7%no bradesco prime mas agora estou migrando para o Cdb a taxa de 101%do CDI.acha um bom investimento?Já os outroa 25% estão em fundos de ação como seleçao, small cap e tb o fundo pib dos bancos. Oque acha de eu tirar desses fundos e comprar cotas diretas do pibb11?

    ResponderExcluir
  41. O milionário mora aqui12 de setembro de 2010 16:17

    VR, falando em hedge e volatilidade, da uma olhada neste artigo sobre o lançamento de uma ETF que adotou uma estratégia no mínimo interessante. http://www.investingdaily.com/etf/17745/growth-and-a-hedge.html

    ResponderExcluir
  42. Milionario: Nao é crença; os fundos de investimento ativo tem em média um retorno menor que o mercado, assim como os investidores ativos, por conta dos custos superiores. Bogle e Sharpe explicam isso muito melhor que eu. Isso nada tem a ver com o EMH. O único aspecto positivo de investimentos com base em dividendos é que acaba-se "tiltando" pra ações de valor. O problema é que desde F&F já se demonstrou que o P/VPA é um sinalizador melhor que o DY para indicar valor.

    Quanto à tributação, apesar de nao ser advogado, norma isentiva deve ser interpretada restritamente por força do CTN.

    Capitão: Não, aplique em TD. Além disso, tire esse $ dos fundos de ações e compre quotas diretamente. Pare de dar seu suado dinheiro ao bradesco para ele apertar um botao.

    ResponderExcluir
  43. O milionário mora aqui13 de setembro de 2010 15:28

    Sim, mas isso não é por conta de "Custos superiores", é devido a incompetência mesmo. A quantidade de pessoas utilizando ou vendendo soluções inutéis para resolver problemas intrinsecamente complexos resulta naturalmente na baixa performance da média a longo prazo. O que obviamente faz com que se tenha má impressão deste tipo de investimento. Mas isso não quer dizer que não funcione, muitos ganharam e continuam ganhando muito dinheiro superando o mercado de forma real. Enfim, ocorre que o retorno nominal do passive investing talvez até sirva para manter o poder de compra e proteger da inflação, mas não para ganhar dinheiro. O que vai diretamente contra meu perfil e minha filosofia de vida e financeira. Quanto a tributação, isso é regra geral, mas por um custo não significativo eu não perderia a chance de provocar um juiz a fazer uma análise concreta e individualizada do caso. Abraço

    ResponderExcluir
  44. Desculpe a insistência mas que título do TD você acredita que dê mais que 101%CDI, pensei em aplicar nas NTNB-principal para 2023 que está pagando 6%mais IPCA mas fico na dúvida pois estes últimos dois meses o IPCA deu quase nulo e o CDI deu'bem mais.Outra dúvida, vc acha melhor eu me desfazer dos fundos de açoes e comprar quotas, mas está se referindo unica e xclusivamente em quotas do PIBB11?

    ResponderExcluir
  45. Milionario: Não, é por conta dos custos sim. Leia o texto de Sharpe sobre o tema, é uma questão de aritmética.

    Capitão: NTNF de 2021 está dando atualmente 108,8% da SELIC (que é sempre maior que o CDI), mas são instrumentos com características e volatilidades diferentes. Você acha que o IPCA vai continuar em 0 e não vamos ter inflação no Brasil?
    Sim, ou BOVA11.

    ResponderExcluir
  46. VR, SMAL11 possui empresas ligadas ao mercado dóméstico (resultado = + 10% de valorização em 2010) e BOVA11 (ainda muito dependente da situação econômica externa) queda para estabiidade no ano, ou seja, valeu a pena diferenciar mais. SMAL11 está ganhando liquidez. Precificar é fácil = 5% do índice SMALL CAPP (SMALL) criado pela BVMF.

    ResponderExcluir
  47. Ola VR, sobre o TD, acho um ponto importante a tributacao do mesmo. Os NTN-B (atualmente IPCA+6%) serao tributadors sobre o rendimento bruto, rendendo portanto 15%menos que a inflacao.... enquanto o IPCA e baixo, o investimento vale a pena. Se o IPCA bater, por exemplo 30%, o IRPF faz o investimento ter retorno proximo a zero, obrigando a gente a migrar com as mudancas de taxas, ao contrario do que a maioria dos "analistas" recomendam. Gostaria de sua opiniao!
    um abraco

    ResponderExcluir
  48. O milionário mora aqui21 de setembro de 2010 03:11

    Alguém leu sobre o Projeto de Lei do Dep. Carlos Bezerra para alterar a lei que isenta o lucro auferido com ações até 20k? De repente os investidores de ETFs podiam se reunir para propor ao Deputado a inclusão no PL da isenção também com cotas de ETFs no mercado a vista. Fica aí a dica à todos não esqueçam que estamos em época de eleição.. momento oportuno (ainda é facilmente justificável essa extensão) http://www.camara.gov.br/internet/sileg/Prop_Detalhe.asp?id=484094 | http://www.carlosbezerra.com.br| http://jornal.jurid.com.br/materias/noticias/projeto-muda-calculo-ir-em-transacoes-na-bolsa-valores

    ResponderExcluir
  49. VR,

    saudações!

    Mencionaste que "tem estudo mostrando portfolio de acumulacao com opcao de petr4 e ele se sai muito mal."

    Tenho interesse no assunto sobre se o uso de opções como forma de remuneração de parte da carteira de ações (PETR4 e VALE5) ou mesmo de ETFs (quando suas opções algum dia tiverem liquidez no Brasil) é válido ou não.

    Direto ao ponto: poderia dar referências bibliográficas ou postar o link desse estudo acima mencionado?

    Grande abraço,

    Deuteron

    ResponderExcluir
  50. VR. Eu também gostaria de receber o link desse estudo com opções, ou o nome do livro que você retirou tal argumento. Por favor, mande aqui para nós. Tenho pensado cada vez mais lançamento coberto de opções sobre minhas ações e gostaria de me aprofundar um pouco mais neste assunto. Obrigado.

    ResponderExcluir
  51. Esse Carlos Bezerra votou a favor da Contribuição Social para a Saúde (CSS)!!

    ResponderExcluir
  52. Olá! Comecei a ler o seu blog hj (ainda estou na metade do blog), tenho 25 anos e estou juntando pelo menos R$3,000 por mês (comecei há cerca de 2 anos)...
    ADOREI os seus posts e espero em breve compartilhar experiências (adoooooro guardar dinheiro mas ¨ainda¨ sou completamente leiga no assunto de investimentos)...
    Seu blog é motivador!!!

    Abraços,
    Silvia

    ResponderExcluir
  53. Silvia, quer se casar comigo? Achei a mulher perfeita.

    ResponderExcluir
  54. Ahahaha...
    Ainda não pretendo me casar =D

    ResponderExcluir
  55. Silvia,

    Como sempre digo, nos primeiros anos de qualquer portfolio o valor dos aportes é muito mais importante do que a rentabilidade.

    Continue estudando; é fácil (e caro) errar nessa área de finanças.

    Abraços,

    VR.

    ResponderExcluir
  56. Obrigada Viver de Renda! :)

    ResponderExcluir
  57. VR,
    Acompanho seu blog a algum tempo. Parabéns pelo blog e por seus resultados rumo a sua independência financeira.

    Tenho uma duvida, que não lembro de ter lido aqui...
    A pouco tempo, a bovespa abaixou o lote minimo dos ETFs de 100 para 10 ações. Isso praticamente acaba com o mercado fracionário das ETFs? Como isso alterou sua estratégia?
    Abs!

    ResponderExcluir
  58. Uma mulher que adora poupar 3k por mês? por favor se algum dia resolver se casar me procure! kkkkk

    ResponderExcluir
  59. Ô VR, quando é que vc vai responder os comentários??????????? Quando é comentário de mulher vc responde rapidinho rapidinho ne seu malandro.

    Depois que comecou a namorar vc não post mais nada aqui no blog, larga essa namorada aí meu, e ve se responde nossos comentários.

    E outra esse fundo preto ficou muito RUIMMMMMMMM, o antigo era muito melhor. :P

    ResponderExcluir
  60. Viverderenda, mensalmente acompanho seu blog no começo do mes, vamos amigo, poste os resultados do mes, caso contrario nao poderei durmir tranquilo essa noite, rs,abs e parabens pela qualidade nos posts e blog.

    ResponderExcluir
  61. VR, recentemente passei a acompanhar seu blog e fiquei bastante impressionado com a qualidade dos seus posts. Realmente parece que o Brasil é meio carente de materiais de qualidade acerca de finanças pessoais, fato que enaltece ainda mais seu trabalho.
    Conto com 27 anos e 155k na poupança. Tenho condições de poupar 7k por mês e, como meu trabalho não é algo que me satisfaça, penso tbm em pedir as contas daqui uns 15 anos para viver de renda. Há algum tempo vinha considerando investir em TD (NTN-B), mas depois do seu post acerca da incidência de IR sobre a correção do IPCA, meio de que desanimei. O PIBB é algo que passei a considerar. Para o longo prazo, tbm penso em imóveis comerciais para aluguel. Dessa forma teria um rendimento, ainda que pequeno, e ainda estaria blindado contra a inflação, por conta da valorização. Espero que continue postando com regularidade. Abraço.

    ResponderExcluir
  62. Anônimo: eu procuro responder todos os comentários, sempre em ordem cronológica, mas deslizes podem acontecer. Se for o comentário sobre opções recomendo dar uma passada no blog do Inv. e Fin. que ele tá discutindo essa estratégia por lá.

    Anônimo 2: Não postei o resultado pois ainda não recebi o $ do mês e infelizmente ainda não dá pra investir sem capital hehe, mas devo terminar o mês como pouco mais de 180k.

    Bruno: Obrigado pelos elogios. Você está no caminho certo. Não se desanime com o TD, o yield está ótimo (nos EUA por exemplo o LTN de 2020 deles rende atualmente 2.5% a.a. BRUTO(antes de taxas, inflacao, etc.).

    ResponderExcluir
  63. VR - tenho feito um gráfico de meus investimentos, semelhante ao seu, mas queria tirar uma dúvida.

    Pego o saldo no final do mês subtraio os aportes e o saldo do início do mês, aí vejo quanto rendeu de fato, ou seja, calculo a taxa de rentabilidade alcançada sobre o valor do início do mês.

    Tx Rent =(Saldo atual - saldo anterior - Aporte) x 100/saldo anterior

    Gostaria de algum comentário seu.

    Vi em seus posts que vc as vezes considera os aportes.

    abraço e sucesso

    Cedas

    ResponderExcluir
  64. VR,

    Sou um dos leitores assiduos aqui do blog a bastante tempo... aplico bastante em acoes, e procuro aplicar em acoes que considero com bons fundamentos... entrentado estou tentado a trocar meu portifolio para um ETF.

    Como nunca apliquei em nenhum tipo de fundo tenho medo dos seguintes riscos:

    (1) Risco de Crédito
    (2) Risco de Mercado

    Risco de mercado estou ciente do que um ETF é e como ele deve seguir mensalmente um indice.

    Agora quanto a risco de crédito qual minha garantia? Conversei com um gestor da Blackrocks e ele me colocou que ETFs sao livres de risco de credito!

    Minha maior dúvida para trocar as acoes por ETFs é que as acoes eu sei que posso perder tudo se a empresa quebrar, agora um fundo (etf ou nao), existe como alguem sumir com o dinheiro?

    Qual risco extra eu tenho ao comprar um Fundo em relacao a uma acao?

    Se o Gestor ou Administrador ou Custodiante quebrar como ficam os donas das cotas!?

    Agradeco de antemao a sua colocacao.

    Obrigado.

    Erico

    ResponderExcluir
  65. VR,

    Estou começando agora a fazer investimentos e tenho a mesma meta que a sua (200K). Gostaria de saber qual o valor dos seus aportes mensais, e qual o tempo que vc projetou para chegar nos 200k.

    Obrigado
    André

    ResponderExcluir
  66. Tu é o fodao! 26 anos e quase 200k na conta. Com certeza vc é melhor do que a maior parte dos brasileiros só por causa disso. Parabens

    ResponderExcluir