sábado, 10 de setembro de 2011

Voltando ao básico II: Valor da ação/quota e Distribuição de Proventos

Nos comentários da minha última atualização mensal surgiu uma dúvida que, apesar de ser simples, parece levar a erro muita gente. A questão é: São os dividendos/proventos uma farsa?

O raciocínio (errado) de alguns leitores: Se uma ação/quota FII vale R$100,00 e há a distribuição de R$1,00 de dividendos, no outro dia antes da abertura do mercado sua quota valerá R$99,00 e você terá R$1,00 na sua cota. Mera transferência de patrimônio, investir em bolsa é um engodo, etc.

O raciocínio correto é o seguinte: ações e quotas FII nada mais são do que uma fração ideal sobre a uma empresa ou uma propriedade, respectivamente. Vamos presumir também que os mercados são razoavelmente eficientes (e eles são). Para tornar a comparação bem simples, vamos ver lado a lado uma casa alugada e um FII.

Digamos que voce tem uma casa de R$100.000,00 e aluga por R$500,00. Digamos também que você tem R$100.000,00 de cotas FII que distribui R$500,00 de proventos por mês.

Ao final do mês você receberia da sua casa R$500,00 e ela continuaria valendo os mesmos R$100.000,00. E no FII, ao final do mês ela deveria valer os mesmos R$100,00? Claro que nao, o valor justo é R$100,50, pois ela além de possuir o imóvel agora possui R$500,00 em saldo para distribuir aos investidores. Portanto, distribui-se R$500,00 (0,50) por cota e o valor volta aos R$100,00 originais.

Essa diferença de R$0,50 que se constrói durante o mês é o que chamamos de fechamento de gap. Esse fechamento não pode ser instantâneo por dois motivos: No nosso exemplo, no dia seguinte da distribuição o imóvel do FII não já está com outro aluguel na conta, portanto o valor justo dele continua R$100,00. A medida que o mês vai passando, a tendência é do preço aumentar até chegar aos R$100,50 quando da distribuição dos proventos, pois se aproxima a data da nova distribuição. O fechamento de gap também não pode ser imediato pois geraria um almoço grátis, que bastaria ao investidor comprar no dia COM, vender no dia EX pelo mesmo valor e embolsar os proventos/dividendos.

Os proventos acumulados, portanto, sempre estão refletidos no preço de uma ação ou quota, razão pela qual quando da distribuição dos proventos o preço da ação/quota será: Valor da empresa/imóveis+lucros acumulados. Quando há a distribuição a única parte que se retira é o lucro acumulado, e não uma parte da empresa ou do imóvel em si.

Pra quem até agora não entendeu eu recomendo isso aqui:

Bom fim de semana a todos!

39 comentários:

  1. Que bom que voce fez este post. Já tava cansado de tentar explicar como vc "saca" dinheiro do valor de uma cota e ao inves de cair com o tempo ela só sobe...

    ResponderExcluir
  2. "...FEXC11B caiu e meu portfolio de imóveis também ficou no vermelho...". É VR, vc se atrapalhou nas suas teorias, pois a realidade te mostrou que o buraco é mais embaixo. Se o fechamento do gap NO MÊS é uma exigência (para que sua teoria seja válida) então desfaça logo do FEXC11B e de seu portfólio de imóveis que desvalorizou, pois a realidade deles não se aplica sua à teoria. Acho que vc mesmo não se entende, então seja o primeiro da fila a cometer o suicídio, com o seu discípulo IF em seguida, ou se preferir reveja os seus conhecimentos teóricos pois vc deu um tiro no próprio pé. É melhor aprender com o erro dos outros, e eu estou aprendendo muito com vcs. Nice to meet you.
    Investor.

    ResponderExcluir
  3. O gap no dia ex e depois o fechamento do gap até o ultimo dia antes do proximo dia ex só serão identicos ao dividendo distribuido se considerarmos o valor da ação/quota constante no tempo. Como próprio valor da ação varia no tempo, independentemente de alguma distribuição de dividendo, então há a sobreposição desses dois efeitos, variação do valor intrinseco da ação e variação pelo dividendo, de forma que na prática nem sempre o gap seja identico ao valor do dividendo. Exemplo com os eventos separados: uma ação de 100 reais sobe 5% em um dia, então vai a 105. E uma ação de 100 reais, distribui 10%, então vai a 90. Porém, se os dois eventos ocorrerem no mesmo dia, então ação vai a 94,5 (100x0,9*1,05). Repare que o gap é 5,5, portanto diferente do valor dividendo. O gap pode ser maior que o dividendo tambem, desde que ao inves de valorizar a ação se desvalorize nesse dia. Pelo que percebi da discussão, creio que é esse somatório de efeitos que está causando a celeuma toda. O exemplo com um imovel real considera o preço dele constante, então é identico ao da ação com preço constante, porém coloque o preço do imovel variando no tempo tambem, que cai na mesma situação que descrevi. A diferença é que não temos o preço diariamente por um indicador que mede o preço do nosso imovel, mas da ação temos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Putz, cada dia é falado uma coisa diferente. Já ouviu falar de ''contradição''?

    (...) Dá zero pra ele!

    ResponderExcluir
  6. coitado dos inocentes investidores que ainda acreditam em papai noel e nem se dão o trabalho de observar o real valor patrimonial dos tais fundos imobiliários, quando a ficha cair será tarde demais, nem quero ver o estrago ...

    ResponderExcluir
  7. Aff. Os dividendos e alugueis sao retirados do lucro. Se a cota/acao estah valendo menos,eh devido as oscilações do mercado e não pelos pagamentos.pois,se assim fosse,como jah foi dito,hj as ações valeriam 0,00 reais.entendam que os alugueis sao retirados dos 95% ou mais dos lucros e os dividendos dos 25% dos LUCROS.o valor no dia seguinte diminui pq os LUCROS faziam parte do patrimonio,que por sua vez reflete no valor da acao.exemplificando:1 cacho de uvas com 10 unidades se multiplicam e ficam com 15 uvas. O valor do cacho de 10 uvas: 1,00. Com 15 ficaria 1,50.o vendedor distribuiu 30% dos lucros,logo no outro dia o valor ficarah 1,20,porem o cacho continuarah com 15 uvas.dali a um mes o preco serah outro,mas por circunstancias alheias a distribuicao de lucros.entendido?

    ResponderExcluir
  8. Pelo que ando lendo, quem discorda do que foi explicado não é por falta de entendimento... todos entenderam, contudo não se quer acreditar que esta explicação seja verdadeira.

    Daí são outros 500....

    ResponderExcluir
  9. pobretão de vida ruim11 de setembro de 2011 13:46

    Esse investor e o ricaço de vida boa não querem entender isso sim.

    "coitado dos inocentes investidores que ainda acreditam em papai noel e nem se dão o trabalho de observar o real valor patrimonial dos tais fundos imobiliários, quando a ficha cair será tarde demais, nem quero ver o estrago ... "

    POderia elaborar mais?

    ResponderExcluir
  10. Pobretão alguns acreditam que o valor do m2 está supervalorizado em lugares como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília por exemplo. É a famosa "bolha imobiliária brasileira". Isso aumentaria tanto o valor das quotas dos FII quanto o valor dos aluguéis recebidos. Se isso for verdade um dia haverá um ajuste, visto que os empreendimentos dos FII são nas grandes capitais. Existem argumentos tanto a favor quanto contra. Acredito que os imóveis estão supervalorizados, não acho que seja uma bolha, ainda. E mesmo se for não há como saber se você está comprando a cota no auge, se ainda pode ganhar dinheiro com isso, etc. No fim cada um terá que decidir o que fará com seu dinheiro e correr o risco (como sempre).

    ResponderExcluir
  11. VR tem uma questão que eu gostaria de levantar.
    O mercado é realmente eficiênte?
    Acho que esse 'razoável' é muito menos que isso.

    Porque acho isso? a um tempo atras joguei um jogo 'FutEx' (parece que não existe mais), mas a idéia era negociar ações de clubes, e a cada vitória no mundo real, a ação distribuia dividendos.

    Ao final do campeonato, as ações de cada um seriam recompradas pelo sistema a um valor fixo, equivalente a posição final do clube no campeonato real. (não sei se deu pra entender com essa explicação mas o que importa é a idéia)

    Óbviamente era uma abstração simplória do mercado de ações, mas serviu pra me dar uma visão diferente do comportamento dos mercados.

    Como ao final do campeonato as ações seriam recompradas obrigatóriamente por um valor fixo e préfixado, era possível calcular quase que exatamente o valor justo de cada ação.

    E pra que que servia esse preço justo? pra nada!
    Era absolutamente ignorado, clubes populares e bem colocados eram negociados a 3x, 4x, 5x do valor justo.

    A conclusão que eu tive, é que a grande massa não tem a menor noção do que era valor justo, e que mesmo quem tinha essa noção aproveitava essa 'bolha' que só explodia poucas rodadas antes do fim do campeonato.

    E era regra, acompanhei umas 3 temporadas e foi assim em todas elas, talvez até por isso o jogo não exista mais, por que o jogo(mercado) não era eficiênte.

    Pode-se argumentar que o publico alvo do jogo era desinformado e que isso geraria tal deformação nos preços, mas lendo os posts aqui(que na teoria é elitizado em relação as PF que investem na bolsa), percebesse o mesmo desconhecimento sobre preço justo.

    Então quem seriam o responsável por deixar o mercado eficiênte? Grandes investidores?

    Desculpem pelo post longo..

    ResponderExcluir
  12. Evandro não creio que seja uma questão do mercado ser eficiente ou não. É o que tem pra hoje. Atualmente dá pra ter uma rentabilidade muito alta (para os meus padrões óbvio) no TD (12-13% a.a) claro que descontada a inflação e IR isso cai pra 5-6%. 25% em 4 anos a mesma rentabilidade do Homem mais Rico da Babilônia. Daqui a 10 anos, creio eu, não teremos mais isso. A bolsa acabará se tornando a principal opção para uma rentabilidade consistente; sendo eficiente ou não. Claro que sempre se pode ganhar dinheiro com imóveis, metais (um dia talvez no Brasil), moedas, commodities mas isso tudo também passa pelo mercado. Ou seja, eficiente ou não teremos que aprender a se virar com o mercado, ou montar um negócio. Abraço

    ResponderExcluir
  13. Renato, não concordo com raciocínio dele, há alguns argumentos frágeis para se chegar a conclusões irreais. Ele nem demonstra dados reais para provar sua tese, e se ele testar a sua teoria verá que ela se aplica a uns FII e a outros não, nem no logo prazo, por conta do nem-sempre-eficiente-mas-soberano mercado. Por isso não acredito. Para quem diz que divulgo o que não sei, que não entendo nada de FII, em NENHUM momento eu discuti sobre valor justo/real de FII, que o gap não vai ser fechado, que o FII vai subir por conta das expectativas de rendas, que com os ajustes vai chegar a ZERO etc... Eu sequer eu discuti sobre FII em si, mas sobre rendimentos/dividendos e ajuste de preços. Eu só alertei para alguns que os direitos são descontados da cota e vão para a conta, pq muita gente acha que recebe dinheiro extra na conta. Não tem que elaborar raciocínio num fato tão trivial. Eu particularmente não considero engodo. Qd demonstrei que a cota do HGBS11 sofre desconto MENSAL de R$ 11 e q a cada distribuição TODOS os valores pretéritos no gráfico são ajustados na mesma proporção (o ajuste é relativo e não absoluto por isso que os valores NUNCA vão chegar a zero), parece que eu havia ferido a honra do IF e de outros. Que mentira há nisso? Os preços não caem nem valem menos, sofrem ajuste. Só mostrei com fatos e informações de domínio público o que acontece na prática para que pessoas não caiam no canto da sereia de que dividendo equivale a juro composto (conforme comentado por W. Bifê). Eu demonstro fatos, não divago em teorias decoradas e repetidas que não se comprovam na prática. Investor.

    ResponderExcluir
  14. Prezados,
    Acompanho este blog a algum tempo e acho as pessoas aqui bem informadas. Queria uma opinião sobre investimentos. Comprei em 2009 uma cota de um hotel (IBIS Savassi, em BH) por 181.500. O hotel agora está pronto e a rentabilidade prevista é de 2.000 por mês. Recebi uma proposta de compra por 380.000, eis a dúvida, vender ou não? Qual seria um preço justo para venda?

    ResponderExcluir
  15. Investor,

    Ta dificil...

    Pra inicio de conversa não estou em nenhum momento falando que não exista ajuste do valor da cota apos distribuição; além disto o valor da cota oscila por n razoes. O seu erro é a partir dai achar que não há um dinheiro extra; e que não existe os juros compostos (é preciso reinvestir). Já mostrei que existe sim; este dinheiro que vc recebe mensalmente vem do pagamento do aluguel que o FII recebe e então repassa; não vem do valor patrimonial da cota que representa o imovel. Funciona da mesma maneira que se vc tivesse um imovel; recebe o aluguem todo mes, e seu imovel continuia lá do mesmo jeito. O imovel pode valorizar ou desvalorizar em um periodo independente do aluguel mensal.

    Vamos a um outro exemplo real pessoal: Comprei FFCI11B por 0,85 de PM; durante mais de 2 anos já recebi na minha conta rendimentos que no inicio eram de mais ou menos 0,0085/cota e que evm aumentando e que hoje são de 0,01/cota; estes rendimentos foram aplicados na renda fixa; apesar de ter recebido já mais de 25% de rendimento só de alugueis neste período hoje a cota do FFCI ao inves de ter desvalorizado e perdido estes 25% de valor está valendo 1,74, rendimento de mais de 100% além dos rendimentos recebidos. Como vc explica isto, se o dinheiro do aluguel sai do valor da cota????

    ResponderExcluir
  16. IF, o texto é um pouco longo, por isso vou responder no seu e-mail, ok? Investor.

    ResponderExcluir
  17. não adianta, estão completamente cegos, os balanços mostram tudo, mas ainda preferem acreditar que valor de mercado é igual valor patrimonial ...

    "não existe almoço grátis"

    ResponderExcluir
  18. pobretão de vida ruim14 de setembro de 2011 12:24

    Esse investindo futuro está muito arrogante, vamos lá rapaz fala porque deixou de investiro em FII e o que tem de errado e o valor de mercado e valor patrimonial.

    Explica logo rapaz.

    ResponderExcluir
  19. br, vende na hora! em algum outro investimento, com essa grana, tu consegue os R$ 2.000,00 frouxo frouxo, você pode comprar 2 ou 3 imóveis e chegar nesse valor com aluguel.

    A relação de valor do imóvel e valor de aluguel flutuam muito. Em mercados crescentes você consegue de 0,8 a 1,2% do valor do imóvel. Em mercados já maturados, o normal é cair mais essa taxa e ficar próximo aos 0,5, 0,6%.

    ResponderExcluir
  20. Vamos as dúvidas que estão sendo levantadas e deixando muita gente confusa.

    Vou usar um exemplo:

    O investidor entra em um lançamento de FII e coloca lá, 100k.

    Estes 100k são divididos em 1000 cotas de
    R$ 100,00 e vc recebe de proventos mensais o valor de R$ 0,8333 por cota, ou 0,8333% ao mês, ou 10% ao ano.

    Passados dois anos, o imóvel vai ser liquidado (vendido) e o fundo extinto. Só que agora o imóvel objeto do fundo vale 130k e não mais os 100k iniciais, pois o imóvel se valorizou.

    O investidor (no caso vc) vai receber
    os 100k iniciais?
    O valor de 125k?
    ou o valor de 90,40 do valor patrimonial?

    Isso mesmo, alguns fundos todo mês que pagam proventos, eles descontam do valor patrimonial.

    Vc entrou com 100k, recebeu 9,96k de aluguéis, teoricamente o seu preço médio é R$ 90,04

    Vejamos o que diz um artigo de um dos prospectos analizados de um FII:

    No caso de dissolução ou liquidação do FUNDO, o PATRIMÔNIO do FUNDO será partilhado aos cotistas na proporção de suas cotas, após o pagamento de todas as dívidas e despesas do FUNDO.
    Na hipótese de liquidação do FUNDO, o auditor independente deverá emitir parecer sobre a demonstração da movimentação do PATRIMÔNIO líquido, compreendendo o período entre a data das últimas demonstrações financeiras auditadas e a data da efetiva liquidação do FUNDO.

    TEM MAIS:

    Art. 56 - A amortização parcial das cotas para redução do patrimônio do FUNDO implicará na manutenção da quantidade de cotas existentes por ocasião da venda do ativo, com a conseqüente redução do seu valor na proporção da diminuição do patrimônio representado pelo ativo alienado.

    Resumindo: Entrei com 100k, recebi 9.96k de rendimentos e na saída recebi 90,04k.

    Quanto rendeu meu investimento? Nada x Nada.

    Falta transparência nos prospectos.

    Em todo o momento falam em "patrimonio líquido"
    não falam por exemplo em "o valor da venda do imovel" ou ainda "o valor da cota no mercado"
    Vejam que são ítens obscuros do regulamento

    Existem fundos, exemplo RBPR e RBAG que amortizam o valor da cota, mas não amortizam o valor dos proventos, até aí tudo bem, nada de ilegal ou errado.

    Precisamos tomar muito cuidado com FIIs que amortizam do valor patrimonial, o valor pago de proventos.

    Para finalizar: No exemplo citado acima, quanto nosso investidor (vc) receberia do fundo em caso de extinção?

    130k?
    100k?
    90,04k?

    Fica a pergunta.

    Só para constar, meu saldo em FII no portfólio hj é zero.

    abraço a todos e sucesso sempre.

    I40

    ResponderExcluir
  21. pobretão de vida ruim15 de setembro de 2011 14:03

    Ok, entendi. Já suspeitava que era isso. Cabe aí o senhor HC esclarecer isto nos seus posts pois é um dos principais defensores de FII e muita gente está investindo nisso pelas divulgações dele. Eu não sabia disso ate ler um comentário de um rapaz em outro blog que mostra os rendimentos do fundo.

    Tem que explicar e mostrar quais fundos não são de amortização porque ai sim é uma grande roubada.

    Temos que analisar isso com calma e isso merece post imediatamente.

    ResponderExcluir
  22. Então Investindo Futuro, novo Noriel Roubini, nos brinde com sua opinião sobre o assunto, com certeza será uma contribuição valiosa. Há mais alguma casca de banana mascarada nos balanços dos FII? Investor

    ResponderExcluir
  23. Todo o qualquer tipo de investimento vai ter roubada. Se fosse tão fácil assim era só comprar qualquer coisa de olhos fechados. No mercado imobiliário tem muita coisa ruim, na bolsa ídem. Porque os FIIs tem que ser ilesos? Isso vai existir em qualquer situação de negócio. Pra evitar de cair nessas roubadas não tem outro jeito a não ser estudar o mercado em que você está envolvido, pois você receberá ofertas de coisas boas e coisas ruins...

    ResponderExcluir
  24. Correção: Todo "e" qualquer tipo de investimento...

    ResponderExcluir
  25. Alguém pode me emprestar 25 centavos?

    ResponderExcluir
  26. Se a distribuição nos FII retira valor do patrimônio, em algum momento o patrimônio ficaria negativo. Estranho isso!

    ResponderExcluir
  27. Como dizia o Xicó: não sei, só sei que é assim... Não fica, pois a valorização das cotas não permite que isso aconteça :)

    ResponderExcluir
  28. Ainda há muitos conceitos nos investimentos que muitas pessoas não conhecem.
    Criei um blog inspirado para ajudar a propagar esses conceitos, além de mostrar mensalmente meus investimentos.
    Caso você goste adicione ele na sua lista. O seu já está adicionado no meu.

    http://alemdapoupanca.blogspot.com/

    Abraços

    ResponderExcluir
  29. Minha mãe, sexagenária, aposentada, aplica o que sobra (quando sobra) na sua conta no BB, em fundos de renda fixa ultraconseradores que, no mês passado, tiveram um rendimento de aprox. 1,4% líquido!!! Acho que vou levar ela para ser entrevistada no programa contas correntes da globonews!!!!

    ResponderExcluir
  30. O correto seria o mercado ajustar a cota, e não a bolsa de valores descontar os dividendos do fechamento.

    Esse negócio de a bolsa toda vez ir lá e descontar x,xx da ação como forma de corrigir o ex-proventos na verdade deforma a mesma.

    Será que é assim no resto do mundo?

    ResponderExcluir
  31. Procedimentos Operacionais do Mercado de Ações:
    http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/regulacao/download/Manual-de-Procedimentos-Operacionais-capitulo8.pdf

    ResponderExcluir
  32. O fato é o seguinte, senhores, bolsa despencou e eu havia dado STOP de queda no dia anterior... me salvei! Agora com essa queda tá aí a recomendação: aguardar novo início de alta e investir pesado!

    Quem quiser me acompanhar... tá aí o link

    www.berliminvest.blogspot.com

    ResponderExcluir
  33. Ainda estou vivo. Preciso de uma moedinha de 25 centavos!!!!!

    ResponderExcluir
  34. VR, tira uma dúvida, na verdade, veja se meu raciocínio está correto.

    Se o maior lucro de uma ação, visando o longo prazo, são os dividendos, e eles são distribuídos uma ou duas vezes no ano, vc n acha que só valeria a pena manter a ação no período de entrega dos dividendos? No restante do ano trocaria para outras ações que ainda não pagaram dividendos ou para outros investimentos mesmo. Concorda?

    Mesmo raciocínio para os FII's. Se eles só pagam dia 15, data ex dia 08, teríamos meio mês para realocar o dinheiro investido neles para outros investimentos.

    Né?

    ResponderExcluir
  35. Investidor,

    Seu raciocínio está errado pelos exatos motivos que eu mencionei no texto. A entrega de dividendos não cria valor, apena transfere o valor que você já comprou no momento da aquisição da ação dias antes.

    Quanto aos FIIs, a própria correção do mercado mais as taxas de corretagem e liquidação tornam essa estratégia pouco atraente e muito trabalhosa.

    VR.

    ResponderExcluir
  36. Vlw, VR.

    De fato deve ser um tanto quanto trabalhosa, sem falar nos custos de corretagem e I.R..

    Abração

    ResponderExcluir
  37. "O raciocínio (errado) de alguns leitores
    ...
    O raciocínio correto é o seguinte...
    ...
    Pra quem até agora não entendeu eu recomendo isso aqui"

    Como dizia Sir John Templeton, um investidor que tem todas as respostas nem entendeu as perguntas (http://www.thinkfn.com/wikibolsa/Sir_John_Templeton).

    ResponderExcluir