domingo, 27 de novembro de 2011

O Porquê de eu Investir



Engraçado que esses dias estava relendo meus posts inicias. Como minha vida era diferente há 2 anos e meio atrás! Portfolio de 50k, contabilizando até 50 reais que tinha emprestado a um amigo e o dinheiro que tinha na carteira.

Hoje os tempos são outros. Portfolio praticamente 10x maior, renda 3x maior, mas a preocupação com relação ao futuro permanece exatamente igual como antes.

Após muita reflexão, depois de todos esses anos descobri o porquê de eu investir de forma tão focada, guardando 80-90% da minha renda por mês. Descobri que não tenho aversão ao trabalho como imaginava e nem consigo me imaginar ocupando 16h vagas todo santo dia.

Descobri que minha aversão, por mais irônico que seja, é à incerteza. Incerteza do futuro: não apenas o distante, mas também o próximo. A verdade, e aqui vai uma pequena revelação, é que a forma como minha vida se desenvolveu me tornou altamente dependente do cargo que atualmente possuo. Caso no futuro a empresa em que eu trabalho venha a ter dificuldades/falir, meu reposicionamento profissional certamente será extremamente complicado, possivelmente passando a ganhar 1/4 do que ganho hoje, ou até mesmo amargando um longo período de desemprego. Isso me preocupa. Muito.

Daí vem o meu portfolio como remediador dessa incerteza, e minha busca incessante de fazê-lo cada vez maior. Existem outras alternativas igualmente válidas: empreendedorismo, concurso público, nova formação...


Um portfolio de 1,5 milhão, ou uma renda alternativa de 5k certamente me fariam uma pessoa muito mais tranquila. Até lá, vou pintando a estrada do meu próprio futuro, real por real...

Rumo aos 500k!

44 comentários:

  1. Belas palavras VR!

    Continue firme em suas metas e rumo aos 500k

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. VR,
    Eu acho que pouca gente tem aversão ao trabalho. Acho que o que falta é mais a liberdade de poder largar um trabalho que não gosta e tentar outro devido muito essas incertezas, inseguranças da vida. É muito melhor trabalhar com o que realmente gosta e ter liberdade de mudar de emprego se estiver um saco e ou trabalhar menos horas por dia.
    O bom é quando o trabalho se faz com prazer e com liberdade de tempo.

    Eu não sei se vou conseguir alcançar a liberdade financeira completa no tempo que desejo.

    Acredito que com esses quase 500K que vc tem já dá para pelo menos pensar em uma semi-aposentadoria

    http://investidordefensivo.blogspot.com/2010/10/semi-aposentadoria.html

    Quanto a senhorita VR, primeira citação por aqui, hein pelo menos que eu me lembro.rs
    Felicidades ao casal!

    ps: Se vc ficar 16h a toa em casa, pode ter certeza que nenhuma patroa deixa o Marido sem nada pra fazer!


    Abs!

    ResponderExcluir
  3. VR, a pergunta que não quer calar...Vai rolar um acordinho pré-nupcial?

    ResponderExcluir
  4. Com 500k, eu já tenho conseguido uma renda de uns 4k média mês, com grande nível de estabilidade e indexação à inflação.

    O "problema" de minha alocação é que apesar de diversificada em ativos, é completamente monotemática em classe de ativos. Hoje 100% em FII.

    Sendo superavitário sempre, até não vejo tantos problemas. Pensava que a carteira 'de cruzeiro' seria bem nesse estilo mesmo.

    ResponderExcluir
  5. VR, foi seu melhor post. Parabéns! Muito do que foi dito é compartilhado por outras pessoas.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Parabéns pelo Blog. Entendemos que a divulgação de informações e o debate sobre economia, mercado de capitais e governança corporativa é muito importante e cada dia mais necessária. Nós lutamos pelo respeito aos acionistas minoritários e por melhores práticas de governança. Visite o nosso site e deixe seu comentário. Queremos conhecê-lo e saber a sua opinião. www.transparenciaegovernanca.com.br
    Abraços,
    Equipe Transparência e Governança
    @T_Governanca
    wwwfacebook.com/transparenciaegovernanca

    ResponderExcluir
  7. É isso aí, Viver. A cada dia o blog está melhor.

    Nossa sociedade gira em torno do dinheiro, ele é um assunto superimportante, mas não se aprende nada nas escolas, nem em muitas faculdades de Economia e Adm...

    Ler um um blog como esse é uma oportunidade de crescer como pessoa. Parece que FALAR sobre dinheiro é de mau gosto, como se fosse algo ruim...

    Continue na busca da fortuna!!

    pedrojuan.rj@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. É importante termos em mente que o futuro é sempre incerto. Mesmo após a conclusão de um grande portfólio, o futuro continuará incerto.

    Minha situação profissional é semelhante a sua, apesar de ter possibilidade de grandes ganhos, uma recolocação no mercado de trabalho seria difícil devido a atividade que me especializei. Porém, tenho confiança no meu talo quanto a empreendedorismo então apesar de naturalmente sentir certo medo, consigo conviver com ele.

    O que eu busco é definitivamente independência. Quero ser capaz de viver sem depender de ninguém, e quando digo ninguém está incluso governo e patrões. Claro que é impossível gerar dinheiro sem a participação de terceiros, nem que sejam como clientes, mas é uma situação completamente diferente.

    É isso ae sucesso a todos!

    ResponderExcluir
  9. VR,

    Excelente post, estava sentindo falta desses pequenos momentos de reflexão do blog. É bacana avaliarmos como mudamos com o tempo, como o tempo muda a gente. Difícil se prender em convicções que ao tempo se mostram frágeis. Me indentifiquei muito com muita coisa que está aí, a começar pela necessidade de trabalhar, apesar do meu blog ser o Parar de Trabalhar, não me imagino parado, coçando o saco e vendo a vida passar.
    Casamento a vista, né? Se prepare para gastar os tubos!! Entendi errado ou vc já está se rendendo a ter filhos?
    Abs!

    PT

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo post VR!
    Acho que de certa forma todos compartilhamos de algum desejo que foi dito no post.
    Eu mesmo penso em chegar ao primeiro milhão, é uma tarefa muito difícil, mas a cada dia fico mais motivado e focado neste objetivo e também aprendendo muito com os erros e acertos de todos nós que trocamos informações nos blogs de educação financeira.

    Abços
    ITM

    ResponderExcluir
  11. Vcs já leram o livro " A Revolta de Atlas" de Ayn Rand? Não tem relação com investimentos, mas com produtividade e ética de trabalho... O que acham dele?

    ResponderExcluir
  12. Ótimas reflexões, com o selo de qualidade "Viver de Renda"!


    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  13. A Ayn Rand foi mentora e instigadora intelectual do Alan Greenspan (ex- do FED); tem a ver com investimentos sim :)
    VdeR, neste post vc resumiu todo o motivo d'eu investir: independência, mas não só financeira, independência num sentido mais amplo (que só conquistamos se não dependemos de ninguém financeiramente).
    Abs!

    ResponderExcluir
  14. pobretão de vida ruim30 de novembro de 2011 12:48

    Maravilhoso post. Acompanho o VR desde o começo. Desde o primeiro post.

    Discordo totalmente do investidor defensivo. A maioria da população odeia trabalhar e odeia chefe. Pra provar e dar suporte a argumentação basta ver que: 1) a depressão relacionada a trabalho explodiu no mundo inteiro 2) a população nunca esteve tão estressada devido a trabalho 3) a população nunca teve tantas doenças relacionadas a trabalho 4) o brasileiro nunca trabalhou tanto.

    Enfim me surpreende o VR ter falado que não se incomoda tanto em trabalhar. Este era um dos calos dele no começo. Talvez ele atingiu um ponto em que o trabalho ficou mais tranquilo, com mais autonomia, não sei. Mas no meu caso e do parar de trabalhar, trabalho significa prisão, tristeza e depressão. Ninguém em sã consciência gosta de ficar sendo maltratado no trabalho e trabalhando 8:30 a 10h por dia. Sò quem não tem vida e é vazio.

    Dito isso, a independência financeira significa pra mim é ficar sim com coçando o saco. Aliás é PODER FICAR coçando o saco. O VR nos primeiros posts falava exatamente isso.

    Existem diversos hobbies que eu gostaria de ter mas que não posso nem pensar devido não ter grana/tempo devido a merda do trabalho.

    E engraçado que minha situação é igual ao do VR: Se eu for demitido, minha recolocação é baixissima em salário e tempo. Por isso vivo estressado e triste pois a dependência do emprego juntando falta de tempo, maltratos e salário não lá essas coisas me deixam como um prisioneiro escravo da vida e dos chefes/empresa.

    Trabalhar FEDE!!!

    Muito legal o post.

    ResponderExcluir
  15. Fala VR,

    acho que o grande lance é fazer um concurso público para aqueles cargos em que vc é dono do seu nariz...e poder chegar 11:00 horas no trabalho, tirar umas licenças para viajar e estudar,..e de quebra investir todo mês uns 70 % do salário...

    Ai depois de uns anos investindo, ai tira uma licença por interesse particular ai ficar uns 2 anos so viajando com grana dos investimentos...

    Hehhe, Lei 8.112 + bolsa = vidão hehe

    Abs.

    ResponderExcluir
  16. Ah não, o "reclamão" de vida ruim está mais vivo do que nunca... só fazendo umas correções antes:
    1) a depressão relacionada a trabalho explodiu no pobretão 2) o pobretão nunca esteve tão estressado devido a trabalho 3) o pobretão nunca teve tantas doenças relacionadas a trabalho 4) o pobretão nunca trabalhou tanto, e 5) o pobretão nunca vai parar de fazer nossos ouvidos de penico...
    Falando sério agora, tristeza demais, depressão, estresse, rancor, amargura, etc, dá câncer, infarto, avc ... Aí, não há dinheiro acumulado que nos faz recobrar a saúde. Procure um psicólogo rápido, pelo menos ele é pago para ourvir lamúrias...
    VR, acho que é por aí mesmo. Nesta nossa condição de metamorfose ambulante, de vez em quando temos que parar para refletir sobre o que realmente queremos e o que nos faz sentido, para ajustarmos os parafusos e continuarmos nossa jornada. Boa sorte nesta nova fase da vida...

    ResponderExcluir
  17. Vr,

    Tem um tempo que não comento no blog pq os trolls realmente estavam me incomodando, mas obviamente que continuo acompanhando.

    Gostei mto do seu post por um simples motivo, sinceridade e realismo. Estamos, quase todos, chegando na casa dos 30 anos e isso realmente incomoda, pois, a incerteza do futuro é algo que, pelo menos a mim, obscurece.

    Qnd passei no concurso (lembra?) resolvi montar o portfólio e pronto, não mexer e só ficar acumulando, mas esse ano não acumulei. Montei com o dinheiro que já tinha e deixei ele parado, mas não fiz novos aportes. Comprei algo (caro) que sempre quis ter e fiz coisas q sempre quis fazer. E olhando esse último ano não me arrependo, não acumulei patavinas, mas me senti bem vivo e se morresse agora, não digo que morreria feliz, mas satisfeito.

    Qnd a morte bateu na minha porta vi ela mto claramente e simplesmente não irei esperar para poder fazer as coisas q quero fazer. Esse ano fiz e estou mto satisfeito.

    Obviamente que no ano q vem as coisas serão, certamente, diferente e voltarei a alimentar o portfólio, acumular, voltar a estudar para outro concurso melhor ou acumular para abrir uma empresa. Algo eu tenho fixo em mente, é impossível, para mim, ficar 20 anos fazendo a mesma coisa. Então, por mais que eu passe em um concurso melhor não pretendo ficar mto tempo e a ''única'' saída q vejo é abrir uma grande empresa/negócio para, de fato, fazer dinheiro com vontade, mas isso são outros planos bem mais adiante.

    No mais é isso! Esperando a atualização mensal! Estamos chegando ao final do ano com uma bolsa totalmente turbulenta e que certamente, esse ano, servirá de bastante aprendizado principalmente na área psicológica (pelo menos pra mim). Não foi uma ''crise'' daquelas, mas foi a minha primeira e estou satisfeito comigo mesmo e percebi que sou muito mais tolerante ao risco do que imaginava ser. E pensar que td começou a ficar mais sério, de fato, qnd conheci seu blog.

    Obrigado.

    Abraços,
    Léo.

    ResponderExcluir
  18. É interessante juntar o "reclamão" do pobretão com as últimas conversas sobre o Kiyosaki; minha melhor lição ao ler o livro foi "pare de reclamar e não dependa de patrão"; foi o que fiz, e estou chegando perto, inch by inch. Uns riem, lutam e procuram metas, outros choram.

    ResponderExcluir
  19. Cara, muito interessante seu post. É exatamente assim que eu penso hoje também. Tenho essa mesma preocupação que você tem. Parabéns pela incrível multiplicação de seu patrimônio. Estou começano agora a operar por conta, mas ainda detenho a maior parte dos meus investimentos em um fundo de ações em uma corretora. Que dicas você daria para me aprofundar melhor como "trader"? Talvez alguns cursos interessantes? Valeu e mais uma vez parabéns. Vou começar a acompanhar seu blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Compartilho da mesma situação/preocupaçao e fiquei surpreso ao ver quantas pessoas também se enxergam dessa forma...

    Por acaso voces trabalham no mercado financeiro? rs...

    ResponderExcluir
  21. Cara qdo tinha a sua idade era exatamente como vc esta falando, hoje etou com 53 anos, e a preocupacao é a mesma, montei um negócio com o que acumulei, e continuo a trabalhar mais com preocupaçoes dobradas. Uma dica não se deixe ficar escravo do dinheiro senão a vida vai passar e vc numca saberá exatamento qunato precisa para ter a segurança que é o problema da maioria. Abraços.

    ResponderExcluir
  22. A questão, Rufa, é se essa preocupação toda já não é uma forma de escravidão, uma espada de Dâmocles pronta para cair em cima de nós na próxima crise...

    ResponderExcluir
  23. Dinheiro é apenas dinheiro ... mas, quanto vale o TEMPO ? .... dinheiro vai e volta, as vezes mais outras menos e o tempo ? .... apenas vai ....

    ResponderExcluir
  24. VR,
    Quem mandou vc tomar a pilula vermelha?
    Agora nao tem mais volta.

    ResponderExcluir
  25. Eu não acredito em poupança eterna para deixar de herança aos filhos. Por outro lado, sou servidor público. Trabalho acaba quando fecho a porta da repartição o que, por si só, já é um grande alento.

    Aí me peguei perguntando, por que eu poupo? Sinceramente, quando comecei foi por querer ser dono do meu tempo. Mas depois também me perguntei o que faria com as minhas 16 horas diárias livres e concluí que, apesar de adorar viajar, não é possível viver sem uma rotina definida(alguns conseguem, mas não sei como me sairia), ainda que pouco emocionante (eu e meus papéis).

    Não tenho risco de ser demitido (sou estável); só perco o emprego se o Estado quebrar; trabalho em órgão da adm. direta (não privatizável, portanto) e cumpro com as minhas obrigações, sem desvios de conduta com o governo (ok, ok, tem muita gente que mesmo fazendo isso se safa, mas não é meu perfil).

    Estive passando por um período de reflexão sobre o assunto, principalmente depois de ter poupado muito nos últimos anos (antes de me casar). Pensei em aproveitar a vida e tal...

    Mas como nem tudo são flores, tenho o fantasma do arrocho salarial. Atualmente, esse é o motivo que me leva a poupar. Vai que o governo resolve me largar sem aumento por 10 anos e acaba com todo o meu poder de compra! Com essa inflação em alta, isso é motivo suficiente para eu me preocupar.

    Isso é para que todos (até o amigo que deseja ser funcionário público) veja que nem assim estamos seguros. Existe a eterna briga de servidores x governo por aumento salarial e os governos tendem a ser muito reticentes com isso. Aí a poupança serviria muito bem.

    De fato, o futuro é muito incerto para que não sejamos precavidos....

    Abs.

    ResponderExcluir
  26. Leandro,
    Dar a desculpa que não querer liberdade financeira pq nao sabe o que fazer com as horas livres, pra mim é concebível.

    ResponderExcluir
  27. concebível ou inconcebível? não entendi.

    ResponderExcluir
  28. ID,
    Talvez tenha me expressado mal. Eu QUERO a independência financeira e estou em busca dela. Apenas fiz reflexões sobre o assunto, aproveitando o tema.
    Quando puder fazer o que quiser com o meu tempo (ainda que seja continuar trabalhando) será a minha grande realização na vida.

    Abs!

    ResponderExcluir
  29. Fantástico.... Tenho 27 anos e me sinto exatamente da mesma forma.

    ResponderExcluir
  30. Cheguei aqui através de um link do Valoresreais.com e fui lá no começo do blog ler, expressivo como aumentou seu patrimônio cara, parabéns!

    Tenho 23 e minha preocupação é exatamente igual a sua.

    PS: Fundo preto com letra branca é uma DESGRAÇA para ler hein! Sofri aqui.

    ResponderExcluir
  31. Ola a todos.

    Quero compartilhar minha esperiência com vocês

    Tenho 39 anos e há 14 anos atrás fiz um plano de me aposentar aos 45 anos, com renda mensal de R$10k (valores atuais). Contei isso apenas para 2 pessoas, que me chamavam de louco...decidi então guardar este plano para mim... e nunca mais compartilhei com mais ninguém, até agora.

    O principal erro que cometi no início foi assumir um rendimento muito alto para o longo prazo, que compensei com maiores aportes. Depois ajustei a taxa de rendimento de longo prazo e venho seguindo meu plano a risca, com pequenos desvios.

    Diversifico da seguinte forma - tudo o que ganho aplico em RF... por outro lado tenho minha previdência privada super-agressiva (antes que critiquem, ela não tem taxa de adm e conto com a contrapartida da empresa que trabalho - adicionando mais 50% do que eu aporto - o que é fantástico)

    Hoje tenho apartamento próprio em SP (R$600k) mais um patrimonio de R$1,8 MM, e consigo acumular R$10k/mes entre rendimentos e aportes.... e mais R$5k/mes na previdência privada.

    Tenho certeza que tomei a melhor decisão da minha vida quando fiz a opção por definir e seguir a minha meta, em uma época em que ningúem falava no assunto.

    Por fim, digo que aprendi muito nesses 14 anos... mas reconheço que continuo aprendendo a cada dia... e este blog é uma dessas fontes de aprendizado...

    Abraços

    Andre

    ResponderExcluir
  32. VR, este eh meu primeiro post aqui.

    Rapaz, você esta fazendo tudo errado. Vc NAO VAI se tranqüilizar com seu 1.5M ou renda de 5k e nem com 5x mais isso porque vc, pelo seu próprio texto, nao tem competência para criar valor, gerar lucros e gerar explosão de renda. Sua idéia de se aposentar usando o TEMPO (juros compostos) já diz claramente seu perfil: pessoas que nao sabem gerar explosão de renda (ataque) então em vez de assumir isso e aprender, começam a viver uma vida aonde tudo passa a ser o que nao se pode ter/fazer (super defensivo). Nao pro cafezinho de 10 reais. Nao gastar em restaurantes. Economizar 80-90% ganhando o que vc ganha, sinceramente se chama degradação do estilo de vida. A moeda da vida é tempo, vc nasce rico e morre pobre e vc hoje esta perdendo a oportunidade de criar valor para um mundo carente nos anos mais produtivos de sua vida. Vc entende custo de oportunidade? Parece que nao...

    Tenho 26, desde meus 20 já lucrava $14k USD mensais (isso era muito pouco alias) como prestador de serviço. Vivo como gosto, (tenho uma mulher das que vc mencionou pra casar!), nao poupo UM CENTAVO pra investir e adivinha? Mesmo assim sobra 50% ou mais!

    A solução do seus problemas se chama empreendedorismo. Apenas os empreendedores (ou a subespecie: empresarios) tem o sentimento de segurança em sua capacidade de gerar valor. Nenhum portofolio vai te dar isso. WarrenBuffet tem medo de ficar pobre e nao sabe empreender, por isso ficou rico com o tempo e sendo superdefensivo. (leia livros sobre ele, fracasso nas empresas que abriu e ate recentemente quando tentou ser CEO das proprias empresas criadas por terceiros pra ele!). WarrenB nao é o modelo. Se eu terminar como ele, eu fracassei. Richard Branson, David Neeleman, entre outros sao "modelos", pra nao mencionar Steve Jobs.

    Patrimônio liquido eh tudo aquilo que te sobra quando vc perde todo seu dinheiro. Vc esta preocupado porque sabe que se te tirarem sua renda e seu portfólio, nao te sobra muito. Vc eh novo também cara sai dessa vida-de-contador-de-moeda e bora produzir! A concorrência eh praticamente nula!

    Se tiver interesse em uns bons livros para aprender a apreender me da um toque. Se for de SP bora bater um papo e comer/tomar umas. (relaxa eu pago! rs tou brincando com a situação apenas).

    Abs

    PS: alguns erros de portugues ... escrevendo no iphone

    ResponderExcluir
  33. F.,

    Com 25mil de renda como você informou minha ansiedade iria a 0 imediatamente. Com metade disso já tiraria 90% dela. Eu hoje certamente estou mais tranquilo do que 600k atrás.

    Segurança e empreendedorismo não são palavras que combinam. Tenho contato com dezenas de empresários e vejo muita gente competente se dando muito mal. O caminho para riqueza rápida sem dúvida é pelo empreendedorismo, mas o preço que se paga em risco existe. Agora você dizer que o se terminar como praticamente o homem mais rico do mundo é um fracasso acho meio complicado.

    Não tenho pretensões de ser o melhor, o maior, e tenho ojeriza à essa cultura de pensar em gerar valor 24h por dia. Como você bem falou, o tempo é o senhor das moedas, e como sabemos que tempo = dinheiro eu procuro trocar 1t presente por 10t futuros através da valorização do dinheiro e gerar dinheiro (tempo) tanto no ataque (gerar mais receita) como na defesa (menos gastos = mais tempo).

    Estou satisfeitíssimo com meu padrão de vida. Na verdade, poderia viver num lugar bem mais simples que estaria tão feliz quanto hoje. Consigo guardar 80-90% do que ganho não por viver como um miserável mas sim por morar com meus pais.

    Parabéns por gerar tanto valor à sociedade, o Brasil precisa de pessoas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Censura? Pensei que fosse mais maduro.




      Daniel

      Excluir
    3. haa, e não é trollagem não. peço desculpas se lhe ofendi, mas é só minha opinão cara, nada pessoal.


      Daniel

      Excluir
  34. VR,

    Nao precisa se defender pois eu nao estou te atacando, pelo contrario, estou vendo que voce esta fazendo bobeira (ao meu ver), tbm é jovem e estou te dando um toque. Me desculpe se passei impressao contraria. Nenhum dos outros por aqui ira te falar estas coisas porque eles tambem nao sabem (mas podem aprender, ngm nasceu sabendo). Quando eu conheco alguem que ganha $3M usd ao ano ou mais, eu sento e pelo menos abro minha mente pra ouvir, algo que voce nao esta fazendo.

    ($14k usd era minha renda com 20 anos, hoje esta em $450k usd anuais, com oscilacao maxima de uns 20%)

    Sua ansiedade nao ira diminuir se voce nao desenvolver a competencia em criar valor e gerar lucros, pois quando voce viver de juros de titulos/dividendos voce ira colocar todo seu "poder" no portfolio que é aonde voce nao tem CONTROLE e isso irá te enlouquecer. Atualmente, pelo seu texto, voce coloca todo seu poder pessoal no seu trabalho, e esta procupado. Amanha, sera o mesmo com o dinheiro, independente de quanto for, voce nao vai resolver seu problema.

    Em primeiro lugar, vamos deixar claro o fato de que essa é sua opiniao sobre empreendedorismo e que voce nao sabe nada do que esta falando. Tambem é a opiniao da populacao em geral (q tbem nao sabe nd) e da midia (q incentiva a populacao a continuar sendo empregados, assim como o governo).

    Existe sim um risco no empreendedorismo, mas se voce souber o que esta fazendo, voce limita em muito sua exposicao ao risco. Ex: voce sabe criar uma empresa com o sistema de fluxo de caixa negativo? Eu acho que nao, mas 1 livro resolveria isso. Voce sabe, antes de ir com tudo, testar a hipotese do valor (se alguem quer o que vc quer fazer) assim como a hipotese do modelo de crescimento (pra ver se a empresa vai crescer organicamente), ambos os testes gastando o minimo possivel (e as vezes NADA?). Eu acho que nao. Dropbox por exemplo fez isso, testou a hipotese do valor gastando NADA, e com a validacao do aprendizado (ja 90% certeza que ia dar certo) captou capital (pouco) e hoje vale $1B. Claro voce nao sabe isso tambem e nao me parece aberto pra ler 1 livro pra aprender sobre "Lean Thinking".

    >> vejo muita gente competente se dando muito mal

    O empresario geral, assim como todas as profissoes o individuo geral, é mediocre, e quem nao é nao esta a seu facil acesso. Alias, a grande maioria é autonomo na verdade e eu concordo com voce plenamente que é muito melhor ser um empregado bem pago do que um autonomo. Os que nao quebram constantemente ou ganham igual um funcionario, praticamente pagam pra trabalhar. Os demais, vivem na "terra dos mortos vivos", anonde a empresa nao esta mal, mas esta longe dos objetivos iniciais do empresario. Empresario competente gera lucros e enriquece: é claro e simples assim. Se voce trabalha com artes é dificil avaliar a competencia por ser algo subjetivo, mas empresario nao. É bem simples: se voce esta fazendo certo, esta gerando lucros. É totalmente objetivo, assim como investir em relacao a um benchmark.

    ... continua

    ResponderExcluir
  35. ... continuacao

    >> Agora você dizer que o se terminar como praticamente o homem mais rico do mundo é um fracasso acho meio complicado.

    Ele nao é o mais rico do mundo: ele tem dinheiro e é pobre e voce é rico e sem dinheiro. Se voce duvidar disso, "pergunte a ele" o que ele daria pra ser jovem e quebrado novamente. Ele trocaria TUDO O QUE TEM + TUDO O QUE VIRIA A TER. Alias ele nem é o que mais dinheiro tem (ja que voce curte essa medicao). O que mais 'tem' dinheiro é Bill Gates (veja o que ele doou). Alem disso veja o cara do mexico, Bernard Arnault, Larry Ellison, etc. Todos empresarios e nao so com mais dinheiro (Bill gates, cara do Mexico) com muito mais tempo, compare a idade deles ao WB. Caramba, Eike Batista esta em #8 e parece uma crianca perto do WB. Eike é beeeem mais rico que WB, mas muuuuito mais. O WB é o mais pobre (tempo restante) dentro os que mais tem dinheiro.

    >> Como você bem falou, o tempo é o senhor das moedas, e como sabemos que tempo = dinheiro eu procuro trocar 1t presente por 10t futuros através da valorização do dinheiro

    Sua nocao esta completamente errada. Eu falei que a "moeda" da vida é tempo, mas tempo NAO É dinheiro. Isso quem inventou foi um empregado, ou um self-employed (pra eles tempo é dinheiro) ou um desses empresarios de meia tigela que mencionei. VALOR = Dinheiro. Voce usa seu tempo em troca de valor, e o valor se troca por dinheiro porem altamente alavancado, o que vc nao pode fazer com seu tempo.

    Nao consigo entender essa opiniao formada sem nem ao menos pegar alguns poucos livros bons (e divertidos), ler em 1 semana e aprender 100x mais do que todos sabem sobre empreender ou empresariar.

    Chega a me impressionar sua opiniao formada sobre risco como empresario. Oras, voce nao escuta o quao 'arriscado' investir em acoes? mas sera que as pessoas sabem diversificar inteligentemente e assim obtendo o mesmo retorno limitando a EXPOSICAO ao risco?. O mesmo é valido para empreendedorismo, porem menos pessoas ainda sabem.

    Forte abraco,

    F.

    ResponderExcluir
  36. Provavelmente se 1000 Viver de renda resolvessem virar empreendedores a taxa de sucesso aos 45 não só seria bem menor em relação aos que mantiveram o plano inicial, como o nível de dispersão dos resultados (saúde/evolução patrimonial) seria consideravelmente alto. Este seria o risco, algo calculado em relação à média, não em casos de sucesso isolados. Neste ponto, faz mais sentido uma pessoa que nasceu desfavorecida juntar dinheiro com o tempo para colher os frutos no futuro do que empreender. Mas como tudo na vida é um ponto de vista, eu por exemplo prefiro viver 80 anos em 20 do que 20 em 80, coisa que fatalmente contraria a tese do "time is money". apesar de não ser adepto de empreendedorismo, nem de passive investing. Eu acho que o correto é beber de todas as fontes e escolher o que se adequa mais ao nosso perfil e objetivo / e$tilo de vida.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  37. F.

    Coloca aqui a relação dos livros pra gente lê.

    ResponderExcluir
  38. Se Deus quiser, em 2013 eu deixo de ser "escravo assalariado" pra me tornar Investidor (Forex, ETF, Buy'n Hold) e Empreendedor (TI, Automacao) ao mesmo tempo!! 2x mais Dinheiro hahahahah xDDD

    ResponderExcluir