quarta-feira, 1 de julho de 2009

Como calculo meu ROI anual

Ok, pelo segundo mês seguido vejo o pessoal em geral querendo saber como calculo o ROI anual do meu portfolio. Então lá vai:

Cada investimento possui duas variáveis: valor e tempo. Multiplicando essas duas variáveis temos o valor ponderado pelo tempo de cada investimento. Por exemplo, meu primeiro investimento na bolsa foi um aplicação de R$7.904,00 no dia 5/5/2008 (ou seja, há 1,16 ano atrás). Portanto, o saldo ponderado desse investimento é de 9138,32. No meu caso, a soma ponderada de todos os investimentos em renda variável no meu portfolio é de 39.572,28 (não são 39 mil reais, prestem atenção!).

Com essa soma eu consigo ter o prazo médio dos meus investimentos. Para isso, é só dividir a soma dos saldos ponderados pelo total de aportes feitos. Com isso, quanto maior o valor e quanto mais antigo for o aporte no portfolio mais peso ele terá. Vejam também como uma aplicação alta feita há pouco tempo diminui muito o prazo médio (pois aumenta muito o total de aportes e deixa praticamente inalterado o saldo ponderado). Hoje, por exemplo, o prazo médio das minhas aplicações em renda variável é de 0,76 ano. Vejam também como é perfeitamente possível se investir há mais de 1 ano e ter um prazo médio menor do que 1 ano.

O último passo para se obter o ROI Anual é praticamente auto-explicativo: divide-se o ROI total pelo prazo médio. Nesse momento, por exemplo, com o PIBB a 74,80, meu ROI na RV é de 0,05% e o ROI anual é de 0,07%.

Para se obter o ROI da renda fixa utiliza-se exatamente o mesmo procedimento.

E como misturar os dois para se obter um ROI/ano geral? Obtem-se o ROI geral (somando os saldos atuais da RF e RV e divindo pelos aportes da RF e RV, para depois diminuir em 1). Após, divide-se o ROI pela soma da multiplicação do prazo médio da RF/RV com seu respectivo peso no portfolio.

Não entendeu porra nenhuma dessa última parte, não é? Vou exemplificar:

Vamos calcular meu ROI geral. Vamos somar os saldos atuais da RF e RV: R$63.985,55. Vamos dividir esse valor pela soma dos aportes de ambos, que é: R$63.697,56. Portanto, 63.985,55/63.697,56 = 1,004521. Agora vamos diminuir 1, e chegamos ao ROI de 0,004521, ou ~0,45%.

Agora vamos chegar ao ROI Anual: Vamos multiplicar o prazo médio da RF (0,13) com o peso atual no portfolio (18,8%, ou 0,188) e chegamos no valor de 0,02444. Fazendo o mesmo com a RV, chegamos ao valor de 0,61712. Vamos somar os dois e chegamos no prazo médio ponderado de 0,64156 ano. Dividindo o ROI geral de 0,45% pelo prazo médio ponderado de 0,64156, chegamos ao ROI/ano de 0,7%.

11 comentários:

  1. Nossa cara, não entendi PN hehe... Pelos meus cálculos 7904 x 1,16 dá 9168,64... Porque que "sumiu" uma parte desse valor?

    Obrigado por explicar

    ResponderExcluir
  2. kkk... na verdade o excel aproximou o valor: o prazo exato seria 1,1562!

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Muito bom seu blog. Só não entendi bem ainda o que vai fazer quando chegar aos 42 anos; vai vender tudo e aplicar na RF? Ou vai vender mensalmente um numero de cotas? Talvez pudesse fazer um post sobre isto?

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Eu calculo por taxa interna de retorno muito mais rápido

    Taco as datas no excel e os depósitos/retiradas(em forma de tabela data tal depósito/retiradas tal)


    Coloco o valor presente(quanto vale o meu portifólio)

    E calculo a TIR(taxa interna de retorno).O excel tem a função e calcula para mim

    Se quiser te mando minha tabela pra você olhar é muito prático.

    Não consegui entender ainda o seu método

    Se quiser eu te mando minha planilha de rentabilidade ou monto uma para você usando a TIR ainda quando você quiser atualizar é só mudar o valor do investimento ou acrescentar um depósito

    ResponderExcluir
  5. IF,

    Também calculo, assim como o Jovem Capitalista, através da Taxa Interna de Retorno (TIR).

    Estabeleço o valor inicial da cota (ex. 1,00) e uma quantidade de cotas ponderada pelo valor que entra (Ex. Se começei com R$1.000 então terei 1000 qtd de cotas).

    Após 10% de lucro nos investimentos terei:

    Valor da cota: 1,10
    Qtd de cotas: 1000 (não mudou pois não fiz aportes)
    Patrimônio Atual: 1100 (1,10 x 1000).
    Lucro: 100

    Então resolvo fazer novo aporte de R$1.000

    Valor da cota: 1,10
    Qtd de cotas: 1000 + (1000/1,10) = 1909,09
    Patrimônio Atual: 2100 (1909,09 * 1,10)
    Lucro: 100

    E por ai vai...

    Jovem Capitalista,

    Se possível poderia me enviar a planilha apenas para confirmar o cálculo que já faço?

    meu e-mail é: ique_carvalho@hotmail.com

    Ah, e pretende retomar seu blog?
    Gostaria de poder acompanhar suas escritas, se possível!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Guilherme Benedeti3 de julho de 2009 13:50

    Olá, como sempre gosto de passar aqui para parabeniza-lo pelo blog sempre mto interessante!
    Porém desta vez gostaria de fazer uma pergunta, sei que não é o objetivo do blog mas ... esse empréstimo garantido que vc tem, qual é e como funcina? é aberto a todos?
    obrigado e forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. Inv e Fin, vou migrar aos poucos antes da aposentadoria a RV para RF... sendo sincero ainda não sei exatamente que método utilizarei nisso, então esse post só vai sair quando estiver tudo acertado na minha cabeça heheh.

    Henrique e Capitalista, obrigado pelos comentários!

    Guilherme, infelizmente não posso comentar sobre o empréstimo garantido, mas definitivamente não é aberto a todos hehe!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Sobre esse post:

    Acho que pelo método de cotas é bem melhor de se comparar com outros indicadores.

    Sobre o post do livro:

    Veja se consegue colocar um link para venda e ganhar um din din. =)

    Sobre o post da tributação do PIBB:

    rodpba disse...
    O plano então é juntar uma quantia absurda de cotas, alienar no LP para ações e vender menos de 20k por mes? (seja lá quanto isso signifique caso não seja atualizado pela inflação)


    Independência Financeira 42 disse...
    rodpba, o plano é acumular essas cotas e vendê-las na bovespa daqui a muito tempo... não pretendo resgatar as cotas, muito menos transformá-las em ações.

    ***Então você vai abrir mão da isenção de 20k de ações??? Acha mais vantajoso do que o custo que arcaria com a diversificação?

    ResponderExcluir
  10. Anônimo, não vou abrir mão da isenção não! Vou declarar a venda das quotas PIBB como se ações fossem!

    ResponderExcluir
  11. Estou analisando, todo esse procedimento equivale a fazer o seguinte?

    ROI = (valor atual da carteira / valor total dos aportes ) - 1

    ROI Anual = [(1 + i)^(12/nº meses)]-1

    ResponderExcluir